5 de abr de 2013

  • Estudo sobre a Maçonaria: O PODER DA MAÇONARIA - Maçonaria nas Igrejas Evangélicas - MAÇONARIA NO COMANDO DE MUITAS COISAS...

    Maçonaria Na Igreja Evangélica

    666

    Satanás Ama a Maçonaria


    Não existe outra entidade no mundo que trabalhe mais para o sistema do anticristo do que a maçonaria -  ela trabalhando e preparando as Igrejas para a chegada do anticristo - afirma Dr. Pedrosa...!


    "Então falou Jesus às turbas e aos seus discípulos, dizendo: Sobre a cadeira de Moisés sentaram-se os escribas e os fariseus. Observai, pois, e fazei tudo o que eles vos disserem, mas não imiteis as suas ações, porque dizem e não fazem." (Mt. XXIII,1-3)


    É o Rotary Club um satélite da Maçonaria?



    Entre a metade do século XIX e os primeiros anos do século XX vários grupos de ajuda humanitária surgiram em todo o mundo. Em torno deles, a polêmica: seriam clubes de serviço ou sociedade secretas? São muitas as opniões a esse respeito. Elks (1868), Rotary (1905), Kiwanis (1915) e Lions (1917) entraram em evidência. Foram os precursores de uma nova modalidade de clube, onde ao invés de lazer prega-se a "ajuda humanitária". Os membros se reúnem semanalmente com o objetivo de unir esforços e recursos financeiros a fim de financiar projetos de ajuda a pessoas carentes e comunidades necessitadas. No entanto, para alguns pesquisadores a "ajuda humanitária" seria apenas uma fachada para esconder sua verdadeira identidade.


    Entre os clubs de serviço, o Rotary é o que mais se destacou e em cuja organização estão a maioria dos maçons de nosso país. Apesar de negar qualquer relação com a maçonaria, existem evidências que comprovam seu envolvimento. Na verdade, o Rotary é apenas mais um dos muitos braços da Maçonaria.

    Veja também:  PASTORES MAÇONS – A MAÇONARIA NA IGREJA


    O que é o Rotary?

    Segundo nos informa o site oficial da organização, o Rotary é uma rede mundial de voluntários dedicados à prestação de serviço social. Fundado em 13/2/1905, em Chicago, EUA, a instituição tem como lema "dar tudo de si sem pensar em si". Suas metas são "melhorar a qualidade de vida da humanidade reduzindo disparidades mundiais em áreas como saúde, educação, agricultura, saneamento, recursos hídricos e pequenos negócios", assim como promover a paz e a harmonia entre os homens. Não sectários e apolíticos, os Rotary Clubs são abertas a todas as raças, culturas e credos, e estão espalhados por diversas partes do Brasil e do mundo. Homens, mulheres, jovens e adolescentes integram os diversos programas da ong. Para os jovens de 14 a 18 anos, o INTERACT. Para os universitários formadas entre 18 e 30 anos, o ROTORACT. Após os 30 anos, o cidadão pode ser membro efetivo do Rotary.

    Como tudo começou

    Nascido em Racine, Wisconsen (EUA), no dia 19/5/1868, Paul Percy Herris foi o segundo dos seis filhos de Gerg N. Herris e Cornélia Bryan Herris. Aos três anos de idade foi morar em Wallingford, Vermont, com seus avós paternos, que o criaram. Casou-se com Jean Thompson (1881-1963), mas não tiveram filhos. Formou-se em Direito pela universidade de Iowa e obteve o título honorário da universidade deVermont.

    Paul Herris trabalhou como repórter de um jornal, foi professor de economia, ator e caubói. Em 1896 decidiu advogar em Chicago. Certa noite, durante uma caminhada após jantar na casa de outro advogado, Paul Herris, depois de ser apresentado a alguns amigos do seu colega que eram proprietários de casas comerciais naquele bairro residencial de Chicago se lembrou da vida na cidade de New England onde cresceu. Esse episódio inspirou Harris a organizar um clube, sem "restrições políticas ou religiosas", para que executivos e profissionais liberais tivessem a oportunidade de desfrutar de companheirismo e estabelecer novas amizades.

    Recentemente, objetos confirmando as suspeitas de que algumas lojas maçônicas eram compostas, exclusivamente, por rotarianos, vieram à tona. Um dos casos é da loja Rotaria número 4195 de Londres, cujas correspondências destacavam carimbos da ong e os típicos compassos com a letra "G" em evidência, símbolo internacional do Rito Escocês.
    Juntamente com Silvester Shilecomerciante de carvão, Gustavus Loehn, engenheiro de minas e Hiram Shorey, alfaiate, Harris formou o primeiro clube. O clube recebeu o nome de "Rotary" devido ao fato de que seus membros se reuniam em rodízio nos respectivos locais de trabalho. No terceiro ano do clube, Harris assumiu a presidência e decidiu que a idéia do Rotary deveria ser expandida para outras cidade e países. Em 1912, após a fomração de clubs no Canadá e Inglaterra, a organização passou a se chamar "Associação Internacional dos Rotary Clubs". Com o passar do tempo, abriram-se filiais na Europa, América do Sul, África e Ásia. Em 27 de janeiro de 1947, por ocasião da morte o Presidente Emérito do Rotary Internacional, Paul Herris, havia cerca de 6000 rotary clubs pelo mundo todo.



    Uma entidade filantrópica?

    Usando a mesma estratégia da Maçonaria e de outras sociedades secretas, o Rotary Club afirma ser apenas uma "entidade filantrópica", não sectária e apolítica. Entretanto, sabemos que isso não é verdade. Além de algumas semelhanças com a Maçonaria, os rotarianos estão profundamente envolvidos com a política. Em algumas cidades do Brasil, como em Cotia e Ribeirão Pires (SP), ao lado do logotipo da cidade pode ser ver o símbolo do Rotary Club. A maioria dos rotarianos são políticos e muitos deles estão envolvidos na administração de várias cidades e estados do Brasil.

    Provas documentais

    A relação entre o Rotary Club e a Maçonaria é algo incontestável. Prova disso é que lojas maçônicas amplamente divulgas na Internet destacam ambos os fundados do Rotary e Lions, Paul Herris e Melvin Jones, como maçons. É o que encontramos no site brasilmaçon.com.br. 
    "Maçons famosos fundaram entidades que prestam serviços a humanidade, como Os Escoteiros, por Robert Power; o Rotary, por Paul Herris; o Lions, por Melvin Jones; o grupo de jovens de Demolay, por Frank Sherman Lan."

    É praticamente impossível desassociar a imagem do Rotary da Maçonaria, até porque existem muitas evidências entre uma e outra sociedade. As características comuns a essas organizações como a composição, exclusivamente masculina, do seu quadro de membros efetivos e o método de ingresso dos novos sócios, isto é, previamente selecionados por uma comissão eletiva, são evidências que demonstram a ligação entre as sociedades.

    Entre os anos de 1928 e 29 houve uma campanha internacional contra o Rotary liderado pelo jornal La Civilla, de Roma, que destacava que o "código de ética do Rotary apregoava princípios semelhantes ao da Maçonaria, e que os ensinamentos filosóficos e morais tinham cunho religioso". Distribuído em vários países, o jornal defendia a idéia que o clube era "demasiadamente amigo dos maçons" e "perigosamente inclinado ao erro de tratar todas as religiões de igual valor".
    A loja maçonica Paul Herris



    Em São Paulo funciona desde 1981 a "Loja Maçônica Paul Herris", em uma referência ao fundador do Rotary. Organizada por Maurice Alfred Sommer, a sociedade se diz ser herdeira dos ensinos de Paul Herris. Vejamos o que diz um dos panfletos da organização.

    "A história da loja maçônica Paul Herris começa com o Rotary, já que Paul Herris, seu fundador, era maçon, conforme consta nos arquivos, e por isso existem muitos pontos em comum entre o Rotary e a Maçonia, como o combate ao egoísmo, o respeito a igualdade absoluta de direitos e a todas as crenças religiosas e que cada um seja feliz com sua crença. 
    No ano de 1981, o irmão Maurice Alfrede Sommer, na época membro do Rotary de Sumaré (SP), sabedor que o fundador do Rotary fora maçon, convocou alguns rotarianos para prestarem uma homenagem póstuma a Paul Herris, outorgando-lhe o patronato da loja que pretendia fundar. Em uma reunião realizada no restaurante Don Ciccilo, na Água Branca, com a presença de cinco rotarianos (Maurice Sommer, João Forte, Gilberto Leite, Justino de Matos, Victor Kothe) e mais dois iniciados (Romão Gomes e José Gouveia), expôs suas ideias.

    Aos 29 de junho de 1981 após um trabalho incansável do irmão Maurice, reunindo quinze irmãos, consegui instalar a loja, que é subordinada ao Grande Oriente de São Paulo e federada ao Grande Oriente do Brasil, sendo o venerável da fundação o irmão José Caparroz Sallas. A primeira reunião foi realziada no templo da Unificação, sito na Av. Fagundes Filho, 671, Oriente de São Paulo, sob a presidência do venerável Sallas. O estandarte da loja é descrito obedecendo os seguintes princípios.



    a) em veículo azul claro;
    b) no centro a engrenagem do Rotary em suas cores originais, substituindo-se os raios pelo esquadro e o compasso na cor dourada contendo no centro a letra "G" em vermelho;
    c) abaixo da engrenagem colocar-se-á o nome Paul Herris e abaixo do nome a data de fundação.

    Dos 15 irmãos que fundaram a Loja Maçônica Paul Herris, sete eram rotarianos e outros três foram admitidos no Rotary Club de Sumaré.

    A Maçonaria caminha com o Rotary, em busca de FRATERNIDADE, RESPEITO E TOLERÂNCIA. A liberdade de ação e a igualdade de direitos, não poderiam, por isto, deixar de orientar a conduta de seus membros na luta por ideais elevados.
    Traçando este paralelo, a Ordem Maçônica palude a existência do Rotary, que chegamos a apelidar de ‘Maçonaria Branca', já que acreditamos que Paul Herris tenha se baseado na Maçonaria para elaborar o manual de procedimentos rotários, e isto facilmente poderá ser comparador por qualquer rotariano observando uma sessão branca maçônica" (Nossa História).


    ***

    O Impacto da Maçonaria na Igreja

    A permissão para tradução e disponibilização desta série de artigos foi gentilmente cedida por Ephesians5-11.org  
    "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." [Efésios 5:11]


    A Natureza Zelosa do Nosso Deus

    Nosso Deus é um Deus ciumento; ele detesta a adoração aos deuses falsos. Quando o povo de Israel estava para entrar na terra prometida, recebeu instruções específicas de Deus, que se encontram no livro de Êxodo:
    "Guarda o que eu te ordeno hoje; eis que eu lançarei fora diante de ti os amorreus, e os cananeus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus e os jebuseus. Guarda-te de fazeres aliança com os moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja por laço no meio de ti. Mas os seus altares derrubareis, e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis. Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; é um Deus zeloso. Para que não faças alianças com os moradores da terra, e quando eles se prostituírem após os seus deuses, ou sacrificarem aos seus deuses, tu, como convidado deles, comas também dos seus sacrifícios, e tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos, e as suas filhas, prostituindo-se com os seus deuses, façam que também teus filhos se prostituam com os seus deuses." [Êxodo 34:11-16].

    A Penalidade Por Pregar um Falso Evangelho

    Os falsos evangelhos não são uma coisa nova; já existiam no primeiro século. Paulo tratou da questão e falou sobre a conseqüência de ensinar um falso evangelho em sua carta aos Gálatas:
    "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho, além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." [Galátas 1:8-9].

    Considere a Questão da Maçonaria Dentro da Igreja de Duas Perspectivas

    Primeiro, Vamos Assumir Que os Maçons na Igreja Realmente Sejam Cristãos

    Os maçons cristãos fizeram aliança com o povo pagão que adora outro deus, isto é, os hindus, muçulmanos, budistas e todas as outras falsas religiões. Eles se reúnem em volta de um altar estranho, o altar da Maçonaria, e adoram a um deus chamado Grande Arquiteto do Universo (GADU). Se um pagão oferece uma oração na loja ao GADU, está orando ao Deus da Bíblia? É claro que não; está adorando a um demônio. Em 1 Coríntios 10:20, o apóstolo Paulo diz: "Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios." A Maçonaria discorda do ensino da Bíblia e afirma que os pagãos estão orando ao mesmo Deus que os cristãos adoram. Somente esse fato demonstra que a Maçonaria não conhece o Deus da Bíblia. Se ela não conhece o Deus da Bíblia, como pode o deus dela, o GADU, ser realmente o Deus da Bíblia? Se o GADU for um demônio, o maçom cristão está se reunindo em torno de um altar estranho para adorar a um deus falso. Ele ficou enlaçado, exatamente como Deus advertiu os israelitas. Nosso artigo A Paternidade de Deus e a Fraternidade dos Homens expõe esse problema.
    Continuando com a suposição que os maçons na igreja realmente sejam cristãos, considere o falso plano de salvação que é ensinado no ritual maçônico. Os maçons são levados a acreditar que todos os mestres maçons irão para o céu, incluindo os maçons budistas, hindus e muçulmanos. Os maçons são encorajados a imitar o salvador maçônico, Hirão-Abi, para que possam dar as boas-vindas à morte e serem transportados para o céu. Jesus Cristo não é mencionado no ritual da Loja Azul (os três primeiros graus). Certamente aqueles que conduzem o ritual participam de um grau maior. No entanto, no instante no ritual em que a venda é removida dos olhos do iniciado, todos os presentes batem com os pés no chão e batem as mãos. (Isso é conhecido com o choque da entrada; e surpreende o iniciado.) O maçom cristão está participando na promoção de um falso evangelho. Qual é a questão importante aqui? Importa se o cristão maçom está realmente dependendo da fé em Jesus Cristo para sua própria salvação? Isso salvará a alma do homem que acredita no que aprende no ritual maçônico? Se ele acredita que tem salvação como resultado do evangelho maçônico, é mais ou menos provável que estará aberto a Jesus Cristo em um tempo posterior? Como o testemunho de um maçom cristão é afetado pela sua participação em um ritual que ensina salvação sem Jesus Cristo? O artigo Salvação Sem Jesus expõe o problema.

    Segundo, Vamos Assumir Que os Maçons na Igreja Não Sejam Cristãos

    Neste caso, todos os cristãos na congregação que permitem aos maçons serem membros fizeram uma aliança com o povo pagão da terra. Eles encorajaram os maçons a ingressar na igreja, mas não exigiram que parassem de adorar o GADU, ou de promover o falso plano maçônico da salvação. Nesse segundo caso, os cristãos na igreja estão em pecado porque não permaneceram separados, mas receberam os pagãos. 2 Coríntios 6:11-17 deixa claro que permanecer separado não é apenas uma idéia do Antigo Testamento. Se você olhar em volta, verá que os filhos e filhas dos maçons estão se casando com as filhas e filhos dos cristãos há várias gerações. A igreja torna-se enlaçada, exatamente como Deus advertiu os israelitas que eles seriam enlaçados. Deus exige que permaneçamos separados para sermos seus filhos. [2 Coríntios 6:17-18].

    Como a Presença de Maçons na Congregação Afeta o Que é Dito do Púlpito?

    A maioria dos pastores sabe que existem problemas com a Maçonaria; somente uma minoria desconhece os problemas. Muitos desses pastores que estão cientes receiam pregar uma mensagem criticando os ensinos da Maçonaria e evitam o assunto como a lepra. Eles não o discutem em público e, normalmente, não tomam uma posição firme em particular. Se sabem que a Maçonaria é incompatível com o Cristianismo, mas refreiam a língua em público e quando estão ocupando o púlpito, podemos ver facilmente que estão contemporizando em seu ministério. Não estão tomando os passos necessários para garantir que outros membros da congregação não sejam enlaçados por meio do casamento com uma família de maçons ou por meio de envolvimento direto na Maçonaria. Se um pastor está ciente da malignidade da Maçonaria e não diz nada aos maçons na congregação, então será responsável diante de Deus, conforme o livro de Ezequiel deixa claro como cristal:
    "Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia." [Ezequiel 33:6].

    Por Que a Maioria dos Pastores Receia Lidar com a Questão da Maçonaria a Partir do Púlpito?

    Os pastores não trabalham no vácuo; eles conversam com outros pastores, até mesmo com colegas de outras denominações. Sempre que um pastor toma uma posição contra a Maçonaria, ou ensina claramente aqueles aspectos do evangelho que se opõem aos ensinos maçônicos, termina com uma tremenda batalha em suas mãos. Os testemunhos dos pastores batistas sulistas, Steward BedillionDaniel CarlenPierce Dodson e Stoney Shaw oferecem exemplos clássicos. Tudo o que um pastor precisa fazer para receber oposição maçônica é pregar a palavra. Em geral, os maçons não suportam ouvir sobre o Evangelho da Graça, que diz que o homem não pode conquistar seu lugar no céu por meio das boas obras. Se os maçons estiverem presentes em uma congregação e as coisas estiverem correndo tranqüilamente, isso depõe contra o pastor. Se ele estivesse pregando a palavra, a tempo e fora de tempo, sem deixar de corrigir, de repreender e de encorajar, estaria ou enfrentando oposição, ou os maçons estariam deixando a igreja. Em geral, poucos maçons se arrependem — embora alguns se arrependam. Não é responsabilidade do pastor obter o arrependimento. A responsabilidade dele é meramente zelar pelas almas e pregar, pois precisará prestar contas a Deus. Se os homens escolherem sair da igreja quando forem ofendidos pela verdade da palavra de Deus, isso não é problema do pastor.

    Satanás Ama a Maçonaria

    Veja o que ela faz para ele. Quando a Maçonaria está presente, a igreja está tolerando o ensino de um falso evangelho pelos membros da congregação. Além disso, a Maçonaria enlaça seus participantes na adoração a um falso deus. O acusador dos santos, Satanás, está ganhando terreno dentro da igreja. A batalha pode parecer ser da carne, mas existem forças espirituais poderosas trabalhando atrás dos bastidores. Alguns pastores foram forçados a deixar o púlpito quase que imediatamente após pregarem um sermão criticando a Maçonaria. Outros simplesmente fizeram comentários em conversas particulares e mais tarde, essas conversas particulares vieram ao conhecimento dos maçons na congregação e eles começaram a trabalhar contra o pastor. Os pastores que refreiam sua língua e deixam de falar sobre a Maçonaria fazem isso porque estão temerosos da batalha. Preferem contemporizar a combater o bom combate. Escolhem deixar que os homens vão para o inferno do que arriscar perder o púlpito. Eles ou têm um emprego, e não um chamado, ou não têm fé suficiente que Deus proverá. É uma coisa terrível de dizer, mas é a verdade.

    Qual é a Pior Coisa Que Poderia Acontecer em uma Igreja com Relação à Maçonaria?

    Alguns acham que o pior cenário possível seria as igrejas cristãs examinarem o evangelho da Maçonaria, compará-lo com o evangelho de Jesus Cristo, e depois escolher adotar e pregar o evangelho maçônico em vez de o evangelho de Jesus Cristo. Para fazer isso, teriam de pregar a imitação a Hirão-Abi como a chave para poder dar as boas-vindas à morte e entrar no céu. Necessariamente negariam a fé em Jesus como o requisito necessário para a salvação. Na verdade, esse cenário não teria nenhum impacto na igreja. Não teria nenhum impacto porque cessaria de ser a igreja e os cristãos reconheceriam o erro imediatamente. A separação ocorreria rapidamente. Muitos permaneceriam, imitando Hirão-Abi, e afirmando serem cristãos. No entanto, aqueles que são selados pelo Espírito Santo não seriam enganados por essas declarações. Esse cenário eliminaria o requisito necessário da Maçonaria: O SEGREDO. Se o segredo, ou a aparência do segredo, não for mantido, a Maçonaria seria rapidamente reconhecida pelo que é.
    Outros acreditam que o pior cenário possível que poderia ocorrer seria a igreja cristã examinar o evangelho da Maçonaria em detalhe, compará-lo com o evangelho de Jesus Cristo e depois proclamar do púlpito que examinaram a questão cuidadosamente e concluíram que a participação na Maçonaria não é um problema para o cristão, mas somente uma questão de consciência individual.

    A Implicação Desse Segundo Cenário Tem Grande Alcance

    Como o deus da Maçonaria é um demônio e um dos propósitos principais da Maçonaria é a adoração, todos os maçons estão envolvidos em idolatria. A Bíblia é clara, os idólatras não herdarão o reino de Deus:
    "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus." [1 Coríntios 6:9-10].
    As conseqüências de participar na promoção de um falso evangelho, encontradas em Gálatas 1:8-9, foram discutidas anteriormente. Como a Maçonaria envolve o homem na promoção de um falso evangelho, acoplado com a idolatria, é questionável se qualquer maçom será recebido no céu. A única esperança possível é se um homem não sabe com o que está envolvido. O artigo O Quanto Eles Sabem discute essa questão. Poucos poderão alegar ignorância. É muito perigoso ensinar que um homem pode participar na promoção de um falso deus e que ainda assim será recebido nos céus. Esse ensino anula a necessidade de arrependimento. Jesus Cristo deixou pouca dúvida sobre a necessidade de arrependimento:
    "Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis." [Lucas 13:5].
    Ensinar que um homem pode continuar em uma atividade que é idólatra e que promove um falso evangelho seria desviar-se dos ensinos de Jesus Cristo e dos apóstolos. O que João diz sobre aqueles que não perseverem nos ensinos de Cristo? Ele advertiu que eles podem não ter a Deus:
    "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho." [2 João 9].
    Vemos que esse cenário poderia facilmente resultar em uma situação em que Jesus Cristo exige o arrependimento:
    "Lembra-te, pois de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres."[Veja Apocalipse 2:5].

    O Cenário do Pior Caso Ocorreu na Convenção Batista do Sul dos EUA

    Em 1992-1993, a Convenção Batista do Sul dos EUA investigou a Maçonaria e publicou um estudo intitulado A Study on Freemasonry e o relatório A Report on Freemasonry, que continha a seguinte recomendação:
    "À luz do fato que muitos dogmas e ensinos da Maçonaria não são compatíveis com o Cristianismo e com a doutrina batista sulista, enquanto outros são compatíveis com o Cristianismo e com a doutrina batista sulista, recomendamos, portanto, que de acordo com as profundas convicções da nossa denominação com relação ao sacerdócio dos crentes e à autonomia da igreja local, a participação como membro da Ordem Maçônica seja uma questão de consciência individual. Portanto, exortamos os batistas sulistas a avaliarem cuidadosamente a Maçonaria, com muita oração, à luz do senhorio de Cristo, dos ensinos das Escrituras, e das análises deste relatório, sob a direção do Espírito Santo de Deus."
    O estudo e o relatório foram produzidos pela Junta de Missões Nacionais (Home Missions Board) da Convenção Batista do Sul dos EUA. Os membros da Junta (aproximadamente oitenta pessoas) foram notificados por escrito da existência de um salvador maçônico antes de revisarem o relatório, que continha a recomendação que a participação como membro fosse uma questão de consciência pessoal. Mesmo com a evidência direta que a Maçonaria tem um salvador secreto, os membros da Junta votaram e aprovaram a posição herética. O relatório foi levado diante de toda a Convenção em 1993 e aprovado pelos mensageiros das várias igrejas. Nesse ponto, a Convenção Batista do Sul, como denominação, votou continuar permitindo que os maçons usem as igrejas como uma cobertura enquanto se reúnem em segredo na loja para ensinar salvação com base na imitação de Hirão-Abi. Desde aquele tempo, a Junta foi renomeada como North American Mission Board (Junta de Missões Norte-Americanas). A NAMB distribuiu o relatório emitido pela HMB após a mudança de nome.
    A maioria das igrejas que fazem parte da Convenção adotou a posição e continua a permitir que os maçons não somente sejam membros, mas também pastores, diáconos e professores nas congregações. Um número relativamente pequeno discordou do estudo e do relatório e tomou uma posição contrária à Maçonaria. Algumas igrejas excluem os maçons do rol de membros. Outras os excluem dos cargos de liderança, como se fosse aceitável para os membros reunirem-se nas lojas e participarem em rituais que ensinam salvação com base em outro salvador.
    A Igreja Batista de Northside, em Indianápolis, é uma congregação representativa da SBC que decidiu apoiar e até mesmo defender a Maçonaria. Ela fez isso, embora tenha visto evidências que substancie a existência de um salvador maçônico. A liderança examinou exemplares dos Monitores Maçônicos, incluindo o Kentucky Monitor, que diz que Jesus é o salvador dos cristãos, enquanto que Hirão-Abi é o salvador dos maçons. A congregação recebeu diversas correspondências que documentavam os fatos. Nosso folheto Devemos Ignorar o Salvador Secreto Deles Para Manter a Unidade na Igreja? foi oferecido àqueles que estavam no cadastro de mala direta da igreja. Além disso, foram oferecidas cópias xerográficas dos Documentos da Grande Loja, que documentavam a existência de um salvador maçônico, Hirão-Abi. Uma carta final foi publicada no nosso boletim informativo e enviada para eles durante o mês de setembro de 1999. Um cópia do Boletim Com Documentos de Apoio, que substancia a natureza luciferiana da Maçonaria e a existência do salvador maçônico pode ser obtida no formato PDF em nosso site. Permitimos a duplicação do documento.
    Leia mais: Por Que um Pastor Seria Leniente ou Defenderia a Maçonaria?

    Fonte: http://www.espada.eti.br/efesios5-11.asp



    666

    Maçonaria: Duas Organizações, Uma Visível, Outra Invisível


    Esperamos que todo maçom leia este artigo antes dos demais nesta categoria. Existe uma organização maçônica que a maioria de vocês não conhece, mesmo aqueles já tenham atingido o Grau 33.
    Freqüentemente, recebemos mensagens de correio eletrônico de maçons que se sentem angustiados com os nossos artigos que retratam a Maçonaria como satânica. Eles afirmam honestamente que essa NÃO é a situação na loja em que participam; dizem que são maçons de Grau 32 e 33, que certamente sabem o que é e o que não é a Maçonaria, e afirmam categoricamente que ela não é satânica.
    Nós dois estamos certos. Vocês estão certos quando afirmam que a Maçonaria certamente não é satânica da forma como é praticada na sua loja. E nós estamos certos quando dizemos que a Maçonaria é profundamente satânica e que está preparando o caminho para o Anticristo.
    Mas como nós dois podemos estar certos ao mesmo tempo? Basicamente, a Maçonaria é uma organização dentro de uma organização. Uma organização é deliberadamente enganada com mentiras e levada a crer em falsas interpretações, enquanto a organização mais interna conhece a verdade espiritual a respeito da Maçonaria, e abraça-a de todo o coração, alma e mente.

    Descrição da Organização da Maçonaria

    Ouçamos o autor maçom Manly P. Hall descrever essa organização bidimensional que é a Maçonaria. A Maçonaria é formada de duas organizações distintamente diferentes, uma visível, e a outra invisível. Hall descreve essa organização de dois níveis: (Hall foi honrado pelo The Scottish Rite Journal, que o chamou de "O Ilustre Manly P. Hall', em setembro de 1990, e também de "O Maior Filósofo da Maçonaria", dizendo, "O mundo é um lugar muito melhor por causa de Manly P. Hall, e somos melhores pessoas for termos conhecido a ele e a sua obra"). Isto foi o que Manly P. Hall escreveu:
    "A Maçonaria é uma fraternidade dentro de uma fraternidade — uma organização exterior que esconde uma irmandade interior dos eleitos... é necessário estabelecer a existência dessas duas ordens separadas, porém independentes, a visível e a outra invisível. A sociedade visível é uma esplêndida camaradagem de homens 'livres e aceitos' que se reúnem para dedicarem seu tempo às atividades éticas, educacionais, fraternais, patrióticas e humanitárias. A sociedade invisível é uma fraternidade secreta e augustíssima (de majestosa dignidade e grandiosidade), cujos membros dedicam-se ao serviço dos arcanos [segredos, mistérios]." [Lectures on Ancient Philosophy, Manly P. Hall, pág. 433]
    Muitos homens bem intencionados são membros dessa sociedade visível sem saberem absolutamente nada da sociedade invisível. Na verdade, Albert Pike, um dos mais importantes autores maçons, teve algumas coisas a dizer sobre os irmãos da sociedade visível: "A Maçonaria, como todas as religiões, todos os mistérios, o Hermetismo, e a Alquimia, esconde seus segredos de todos, exceto dos adeptos e sábios, ou eleitos, e usa falsas explicações e falsas interpretações sobre seus símbolos para enganar aqueles que merecem somente ser enganados; para esconder a verdade, que chama de Luz, e afastá-los dela." [Morals and Dogma (leia a resenha), págs. 104-5, Terceiro Grau].
    Pike diz que a Maçonaria é uma religião, da ordem dos mistérios satânicos, da mesma categoria que a Filosofia Hermética e a Alquimia! A Maçonaria esconde seus segredos dos irmãos que estão na sociedade visível exterior, independente do grau deles; somente os eleitos na sociedade invisível interna é que conhecem a verdade. Os pobres irmãos na sociedade visível recebem uma dieta de "falsas explicações e falsas interpretações" de seus símbolos — Por que razão? Esses pobres homens na sociedade visível "merecem somente ser enganados".
    Se, no início de sua participação na Maçonaria, um homem demonstra venerar Jesus Cristo, ele será imediatamente colocado na sociedade visível e nunca aprenderá a verdade. Nunca será considerado um adepto, ou um sábio, ou um dos eleitos, pois esses termos são reservados somente para os membros da sociedade invisível. Ele será um daqueles que aprendem mentiras sobre as doutrinas da Maçonaria e que deliberadamente, recebem falsas explicações sobre seus símbolos, para que simplesmente PENSEM que conhecem a verdade.
    Em seguida, Pike completa suas instruções sobre o engano intencional dos membros da sociedade visível, dizendo, "Portanto, a Maçonaria zelosamente esconde seus segredos e leva os intérpretes presunçosos ao erro." [Ibidem, pág. 105].
    Os membros da sociedade visível são chamados de 'massas' e constituem 95% de toda a Maçonaria. Ouça o que Albert Pike diz sobre a verdade da organização para as 'massas': "Um Espírito que ama a sabedoria e contempla a Verdade que está por perto, é forçado a disfarçar-se, para induzir as multidões a aceitá-la... O povo precisa de ficções, e a Verdade torna-se mortal para aqueles que não são fortes o suficiente para contemplá-la em todo seu fulgor." [Morals and Dogma, pág. 103 Terceiro Grau, ênfase adicionada].
    Se uma pessoa não é capaz de aceitar a verdade que o núcleo interno e invisível da Maçonaria realmente adora e serve a Satanás, então essa verdade tornar-se-ia "mortal" para ela. Portanto, "as ficções são necessárias" para que os maçons visíveis não fiquem tão desnorteados que deixem a Maçonaria e exponham seus segredos internos.
    Há um pequeno parágrafo que define correta e concisamente o coração e a alma da fraternidade invisível da Maçonaria. Vejamos mais uma citação de Manly P. Hall:
    "Quando o maçom aprende que o segredo para o guerreiro é a correta aplicação do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério de sua Arte. As energias ardentes de Lúcifer estão em suas mãos e antes que ele possa avançar para frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar corretamente a energia." [The Lost Key to Freemasonry, Manly P. Hall, publicado pela Macoy Publishing and Masonic Supply Company, Richmond, Virgínia, 1976, ênfase adicionada].
    Scottish Rite Journal, elogiou Manly P. Hall em 1990, como "O Maior Filósofo da Maçonaria". Um maçom de Grau 32 escreveu-me dizendo que ele nunca tinha ouvido falar de Manly P. Hall; porém você pode ver que o livro dele foi publicado pela editora Macoy Publishing. A única razão porque esse maçom de grau elevado nunca tinha ouvido falar de Manly P. Hall é que Hall é um líder da Fraternidade Invisível, enquanto esse maçom que me escreveu participava da Fraternidade Visível!
    Esta é a Maçonaria invisível, sobre a qual você foi mantido na ignorância durante todo este tempo! Para verificar melhor esse fato, encorajo-o a ir ao site da editora e distribuidora de livros da Maçonaria invisível, Kessinger´s Freemasonry and Occult Publishing; essa editora publica todos os livros maçônicos antigos da sociedade invisível e que eram muito secretos no passado. O endereço na Internet é http://www.kessingerpub.com/. Verifique os assuntos listados na parte inferior da página inicial, observando os temas extremamente satânicos e anticristãos que formam a Fraternidade Invisível! Listamos alguns desses assuntos a seguir, conforme o site da editora Kessinger os relaciona, mas introduzindo nossos comentários:
    Adivinhação (proibida na Bíblia); Adoração da Natureza (a adoração ao sol é a adoração mais básica na Maçonaria invisível); Adoração à Serpente (a Maçonaria não apenas é uma religião, como também adora a Serpente, na verdade, o próprio Satanás); AlquimiaAstrologia (proibida na Bíblia); Auto-SugestãoReligiões AntigasBabilônia; Blavatsky, Helena P. (uma das mais satânicas praticantes de magia negra de todos os tempos, autora de livros da Sociedade Teosófica; seus ensinos foram estudados por Adolf Hitler e forneceram a base para o holocausto judaico); Budismo; Cabala (reinterpretação satânica do Antigo Testamento); Caldeus (os mistérios babilônios e caldeus foram aniquilados por Deus por causa do severo satanismo; os mistérios de babilônia também são condenados no livro do Apocalipse); Carma (doutrina satânica baseada na Reencarnação); Clarividência (totalmente satânica e proibida na Bíblia); Consciência do Amor e do Sexo (completamente satânica); Consciência Cósmica (satânica); Cores e Sons (criticamente importante no satanismo); Corpo Astral(prática satânica); Cristianismo Esotérico (redefinição das doutrinas cristãs); Druidismo e Celtas (elevaram os sacrifícios humanos aos mais altos níveis); Doutrinas Orientais; Evolução (e você achava que a Maçonaria era compatível com o verdadeiro Cristianismo); Falicismo (adoração do membro sexual masculino ereto!); Física Transcendental; Geomancia e Gematria (satânica); Gnosticismo (o apóstolo Paulo combateu essa doutrina em suas epístolas); Hermetismo; Hipnotismo; Interpretação pela Bola de Cristal (proibida na Bíblia);Islã; Leitura da Sorte (proibida na Bíblia); Leitura de Cartas; Misticismo Cristão (este é o "cristianismo" da Maçonaria, onde todas as doutrinas são reinterpretadas); Magia (proibida na Bíblia); Quiromancia (adivinhação satânica por meio da leitura das mãos); Reencarnação; Sociedade Rosa-Cruz (totalmente satânica); Santo Graal (alegoria satânica para preparar o Anticristo); Tarô (adivinhação proibida na Bíblia); Telepatia (comunicação satânica sem o uso de linguagem audível); Zoroastrismo (seita satânica destruída por Deus no Antigo Testamento).
    Aqui estão o coração e a alma da fraternidade interna e invisível. A parte absolutamente mais negra desse coração é o falicismo, a adoração do órgão sexual masculino ereto. Oobelisco é o principal símbolo dessa adoração, e é a razão por que vemos obeliscos por toda a parte associados com a Maçonaria! Já é hora de deixar de ser enganado, você não acha?
    Veja o que Albert Pike disse a respeito dos obeliscos: "Daí a importância do falo, ou de seu substituto inofensivo, o obelisco, erguido como um emblema da ressurreição pelo túmulo da Deidade enterrada..." (Moral and Dogma, pág. 393) Agora, você sabe qual é a explicação para os obeliscos nos túmulos dos maçons, pois é "um emblema da ressurreição da Deidade enterrada"; o maçom que faz parte da sociedade invisível acredita que está se transformando em um deus ao longo de sua vida, de modo que o obelisco em seu túmulo é simplesmente a manifestação visível dessa crença.
    Os obeliscos foram criados originalmente pelos Mistérios Egípcios, e são mencionados na Bíblia. Veja:
    "...o rei Jeú disse aos guardas e aos capitães: Entrai, feri-os, que nenhum escape. Feriram-nos ao fio da espada; e os da guarda e os capitães os lançaram fora e penetraram no mais interior da casa de Baal, e tiraram as colunas que estavam na casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a própria coluna de Baal, e derrubaram a casa de Baal, e a transformaram em latrinas até o dia de hoje. Assim exterminou Jeú de Israel a Baal." [2 Reis 10:25-28]
    O Deus Todo-Poderoso ordenou que os obeliscos satânicos fossem queimados, mas somente após o rei Jeú executar os adoradores do obelisco, também conhecidos como adoradores de Baal. Assim, a Maçonaria invisível dedica-se à adoração aos obeliscos, que foi punida por Deus com a pena de morte. Tenha isso em mente na próxima vez que você contemplar o obelisco no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, ou qualquer outro, como na cidade de Washington, ou na Praça de São Pedro, em Roma!
    Finalmente, a adoração à serpente leva diretamente ao Inferno, pois Satanás é quem está por trás dessa forma de adoração. Essa é a fraternidade invisível da Maçonaria e aposto que você nunca soube que ela existia.
    Agora que você sabe tudo isso, encorajo-o a ler os artigos da The Cutting Edge nesta categoria no site A Espada do Espírito, entendendo que eles tratam da organização interna invisível. Lembre-se disto: não queremos ficar batendo boca com ninguém, este site não tem salas de bate-papo, nem estou tentando ganhá-lo para o nosso lado. Sua alma preciosa é que está em jogo aqui; você está participando na mais maligna e enganosa organização que existe no mundo. Sua participação na fraternidade visível dá aos demônios o direito legal de afligi-lo, e causar grandes sofrimentos e tristezas, mesmo que você seja totalmente ignorante a respeito da fraternidade interna.
    Sua alma eterna está em jogo; separe um tempo para ler nossos artigos com a maior atenção e tendo seus 'olhos espirituais' abertos.
    David Bay, diretor da "The Cutting Edge Ministries"
    Revisão: A. F. e http://www.TextoExato.com
    A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br

    ***

    A Religião Mundial Já Está Quase Formada — A Organização da Maçonaria Está Preparando o Caminho!


    A Maçonaria está conduzindo o mundo para a Religião Mundial predita na profecia bíblica. Analisamos como a organização da Maçonaria promove esse objetivo ecumênico. Você finalmente entenderá como a Maçonaria está organizada e como consegue enganar tão facilmente os homens cristãos.

    A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?
    Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!
    Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!
    Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.
    Agora você está na
    "THE CUTTING EDGE"
    Suponha que um grupo de pagãos se reúna e resolva fundar um clube só para homens, e cada homem decida de forma independente que iniciará as reuniões com uma oração ao seu demônio-deus. Todos poderão concordar com isso, mas eles terão dificuldades em escolher um nome que seja aceitável para todos. Os hindus quererão adorar a Vishnu, e os homens de outras religiões pagãs quererão adorar seu demônio-deus com o nome apropriado. Eles não conseguirão concordar em usar o nome do demônio-deus de uma religião pagã sem favorecer a essa religião em detrimento das outras. Além disso, se escolherem um nome claramente pagão como objeto de adoração, terão dificuldades em convencer até mesmo os cristãos imaturos a ingressar no clube e adorar com eles. É claro que é isso exatamente o que Satanás quer. No entanto, se escolherem um nome neutro, como Soberano Grande Criador do Universo, e fizerem todas as orações a ele, aí então todos os adoradores ficarão satisfeitos. Mas será que estarão adorando ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus da Bíblia? Não, ainda estarão adorando aos demônios.
    Agora imagine a seguinte situação: um cristão vai a um templo hindu e participa da adoração; ele poderia presumir que esteja adorando a Jesus, mesmo estando participando de uma oração grupal a Vishnu. Será que o Deus de Abraão, Isaque e Jacó estaria disposto a aceitar esse tipo de adoração? A resposta encontra-se na primeira epístola de Paulo à igreja de Corinto:
    "Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?" [1 Coríntios 10:20-22].
    Agora, considere que os hindus concordem em mudar o nome que usam de Vishnu para Soberano Grande Criador do Universo. Ainda que concordem em mudar o nome que usam para identificar seu demônio, certos elementos dos rituais de adoração pagã, como andar ou dançar em círculos, permanecem. Com a substituição do nome do demônio, seria então aceitável a um cristão participar de uma cerimônia de adoração hindu? E se os hindus decidirem que quando um homem que se diz cristão participar dos serviços, permitirão que faça suas orações a Vishnu em nome de Jesus? Isso tornaria a adoração "cristã"? E se, ao longo de muito tempo, o número de homens que se dissessem cristãos aumentasse e o número de hindus diminuísse, até que não houvesse mais hindus participando dos rituais de adoração, aí então ela seria "cristã"?
    Qual é a diferença em relação à adoração no clube masculino pagão? É claro que os homens diriam que seu clube não é uma religião. Por acaso a adoração aos demônios por orações é menos idólatra por que se afirmou que não é uma religião?
    Essas situações descrevem precisamente a adoração que ocorre nas lojas maçônicas hoje em dia. A Maçonaria ensina que há apenas um Deus e que os homens de todas as religiões adoram a esse Deus único usando uma variedade de nomes diferentes. Na loja maçônica, todos se unem em oração conjunta ao GrandeArquiteto dUniverso (GADU). Quando Christopher Haffner escreveu Workman Unashamed, The Testimony of a Christian Freemason (Um Obreiro Não-Envergonhado, o Testemunho de um Maçom Cristão), defendeu corretamente o ensino maçônico ao escrever:
    "Agora imagine que eu esteja na loja com minha cabeça curvada em oração entre o irmão Mamede Bokhary e o irmão Arjun Melwani. Para nenhum deles o Grande Arquiteto do Universo é entendido como sendo a Santíssima Trindade. Para o irmão Bokhary, ele revelou-se como Alá; para o irmão Melwani, provavelmente é entendido como Vishnu. Como acredito que há apenas um único Deus, fico diante de três possibilidades:"
    "Eles estão rezando a um demônio enquanto eu rezo a Deus; rezam a ninguém, pois seus deuses não existem; oram ao mesmo Deus que eu, embora suas compreensões sobre a natureza dele sejam imperfeitas (como também a minha — 1 Coríntios 13:12). É sem hesitação que aceito a terceira possibilidade." (Workman Unashamed, pág. 39).
    É uma pena que Haffner não tenha compreendido o capítulo 10 de 1 Coríntios. Se tivesse, saberia que os pagãos adoram aos demônios, e não a Deus. O Islamismo nega que Jesus Cristo seja o Filho Unigênito de Deus. Ao invés disso, considera Jesus como sendo apenas um profeta. A doutrina islâmica declara que Alá, o deus do Islã, não tem um Filho. Como o Deus da Bíblia tem um Filho, conclui-se que Alá não pode ser o mesmo Deus da Bíblia. Além disso, se Haffner tivesse lido e compreendido a epístola de 2 João, saberia que os que rejeitam a Jesus Cristo e não seguem seus ensinos nem mesmo têm a Deus. João escreveu:
    "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras." [2 João 9-11].
    Com o entendimento dessa passagem é possível saber que aqueles que organizaram o paganismo conhecido como Maçonaria não eram cristãos. Eles não perseveraram nos ensinamentos das Escrituras. Será que os cristãos substituiriam o nome Deus por GADU e sumiriam com o nome de Jesus, para que os pagãos pudessem se juntar a eles na oração sem se sentirem ofendidos? Não, os cristãos verdadeiros compartilhariam Jesus com os pagãos para que eles também pudessem alcançar a salvação pela fé nele. Além disso, os cristãos verdadeiros não leriam as Escrituras para depois dizer que a revelação deles é tão imperfeita quanto a pagã!
    É verdade que há um único Deus. No entanto, todos os homens, especificamente os pagãos, não adoram a esse único Deus. Os adoradores de Baal aprenderam essa verdade no monte Carmelo. Baal não é o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. O julgamento foi rápido no monte Carmelo (veja 1 Reis 18:20-40). O deus da Maçonaria, o GADU (Grande Arquiteto dUniverso), também não é o Deus da Bíblia.
    Deus julgará os maçons que não se arrependerem e continuarem adorando o GADU, da mesma forma como julgou os adoradores de Baal:
    "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus." [1 Coríntios 6:9-10].
    O que Jesus Cristo dirá aos maçons que declaram serem cristãos?
    "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci, apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade." [Mateus 7:21-23].
    Quando participamos de cerimônias de adoração pagã, pecamos contra Deus. Quando reconhecemos que o GADU não era o Deus da Bíblia, reivindicamos a promessa encontrada na primeira epístola de João:
    "E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça." [1 João 1:5-9].
    Se você é um cristão, mas foi enlaçado pela Maçonaria, nós o encorajamos a confessar seu envolvimento como pecado e a renunciá-lo, como já fizemos.
    Jesus quer perdoá-lo, mas o perdão depende da sua confissão e do seu arrependimento.
    Duane Washum, "Ex-Masons For Jesus"

    Agora que entendemos que a Maçonaria está contribuindo para o avanço do vindouro sistema religioso mundial do Falso Profeta e do Anticristo, podemos compreender com mais facilidade como ela foi criada para permitir que homens de todas as religiões possam se unir na adoração. Embora todos adorem e orem ao GADU, cada um sente em seu coração que está adorando aos demônios que estão atrás do seu próprio deus. Agora, depois de um longo tempo, a Maçonaria americana não tem mais ninguém participando que seja de uma religião estranha, de modo que se unem como cristãos, orando aos antigos demônios que estão escondidos atrás do GADU. Quando damos outra rápida olhada nos símbolos maçônicos que vimos no início deste artigo, podemos observar o poder demoníaco que está por trás da Maçonaria. Dê uma boa olhada no símbolo mostrado em seguida.

    Encontramos este símbolo em um site de magia wiccana, em uma seção chamada "History of Pentagrams" (História dos Pentáculos)! Aposto que você nunca parou para pensar que o conhecido emblema maçônico fosse um pentáculo demoníaco! Vejamos um pentáculo tradicional para que você tenha um ponto de referência para comparar com o emblema maçônico.
    Como pode ver, o emblema maçônico é um pentáculo, faltando apenas a linha na horizontal. No passado, os maçons pretendiam exibir esse emblema publicamente, de modo que eliminaram os traços horizontais para disfarçar o fato que esse símbolo é um pentáculo. No entanto, os pagãos como os wiccanos, não se deixam enganar. Veja a explicação deles sobre o pentáculo maçônico disfarçado:

    "Na Maçonaria, o Homem enquanto Microcosmos, estava e está associado com o Pentalfa (pentáculo) de cinco pontas. O símbolo era usado entrelaçado, e em pé para o Mestre da Loja assentado. As propriedades e a estrutura geométricas do Nó Sem Fim foram apreciadas e incorporadas simbolicamente no ângulo de 72 graus do compasso — o emblema maçônico da virtude e do dever." (Ibidem).
    Assim sendo, os colegas pagãos, como os magos wiccanos, não têm dificuldades em ver a verdade que a Maçonaria é uma das muitas organizações pagãs no mundo! As figuras não mentem! Além disso, observe a explicação que dão ao emblema da Estrela do Oriente. "O braço feminino da Maçonaria usa a 'Estrela do Oriente' de cinco pontas como emblema. Cada ponta celebra uma heroína da história bíblica." (Ibidem) Embora essa figura pareça mostrar dez pontas, a Estrela do Oriente tem realmente apenas cinco pontas, com as outras cinco sendo apenas repetições em ângulos um pouco diferentes. A Maçonaria esforça-se para disfarçar suas verdadeiras origens. Agradecemos aos bruxos wiccanos por terem nos revelado a verdade!
    Agora, retornemos ao assunto da organização da Maçonaria, que lhe permite trazer todas as religiões do mundo aos seus templos, e enganar o cristão imaturo e ignorante da Bíblia, fazendo-o pensar que ela seja cristã. Essa organização é a razão pela qual o nome Jesus Cristo não é mencionado em nenhum ritual. Lembre-se, a crença apenas em Deus não é suficiente para alcançar a salvação e a vida eterna com Jesus Cristo. O apóstolo Tiago resumiu bem essa verdade:
    "Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem." [Tiago 2:19].
    Obviamente, os demônios que crêem em Deus não estão salvos; da mesma forma, alguém que crê em Deus sem também crer e confiar somente em Jesus Cristo para salvação, não está salvo. Por fim, lembre-se que ninguém pode entrar no céu por si mesmo, e que ninguém pode reivindicar sua entrada no céu. Apenas Jesus Cristo decide quem é realmente dele e quem não é.
    Agora que você sabe como a organização da Maçonaria contribui grandemente para o avanço da Religião Mundial da vindoura Nova Ordem Mundial, pode ter idéia de como estamos próximos do fim dos tempos.
    Fonte: http://www.espada.eti.br/n1243.asp 


    ***

    Maçonaria, O Braço Direito do Diabo
    Desmascarando essa Filial do Império das Trevas (Parte 2)
    Maçonaria: Ramificações: AMORC, Lions Club, Rotary Club, De Molays, Shrines, The Daughters of the Nile (As Filhas do Nilo), Amaranth, Estrela do Oriente, Grotto, Cavaleiros Templários, Rito de York, Rito Escocês, Illuminati, P2, Skull and Bones (Caveira e Ossos), Ordem do Dragão.
    Este estudo tem a função de alertar as pessoas sobre o perigo do envolvimento com a Maçonaria, suas gravíssimas  implicações espirituais e também tem a função de mostrar os malefícios que esta organização satânica tem trazido ao Brasil e ao mundo.
    Convém que tenhamos em mente que estamos lidando com uma organização iniciática e ocultista cujo pai e promotor é o diabo, o pai da mentira. Sendo assim, não é de admirar que seus servos se comportem como seu mestre.
    A Finalidade Prática da Hierarquia Maçônica
    Um dos pontos marcantes dessa organização diabólica é a hierarquia fundamentada em uma simbologia iniciática ocultista. Quando alguém ingressa na Maçonaria, essa pessoa é iniciada em um processo sistemático a que os maçons denominam rito (de ritual). Esta iniciação tem por óbvia finalidade um processo de recrutamento e a inserção do iniciado na hierarquia das lojas maçônicas. O objetivo final de tudo isso é a obediência à organização, e a armadilha sedutora é o simbolismo ocultista (mistérios maçônicos) sobre o que toda a curiosidade do iniciado é lançada. Julgando estar diante de um belo caminho que o conduzirá a grandes revelações, o iniciado se torna presa fácil desse processo de doutrinamento camuflado por todo um vasto penduricalho de símbolos ocultistas cujo valor espiritual é nenhum. Nesses rituais maçônicos há uma série sistemática de juramentos, os quais têm a finalidade de reforçar a submissão do iniciado à organização. Desta forma, o iniciado, começando por Aprendiz, é introduzido, como se fosse um soldado, em uma rígida hierarquia onde passa a servir aos interesses da organização maçônica. Veja a seguir a estrutura da organização maçônica.

    GRAU 01 - GRAUS SIMBÓLICOS Aprendiz Maçom
    GRAU 02 - GRAUS SIMBÓLICOS Companheiro Maçom
    GRAU 03 - GRAUS SIMBÓLICOS Mestre Maçom
    GRAU 04 - GRAUS INEFÁVEIS Mestre Secreto
    GRAU 05 - GRAUS INEFÁVEIS Mestre Perfeito
    GRAU 06 - GRAUS INEFÁVEIS Secretário Intimo
    GRAU 07 - GRAUS INEFÁVEIS Preboste e Juiz
    GRAU 08 - GRAUS INEFÁVEIS Intendente dos Edifícios
    GRAU 09 - GRAUS INEFÁVEIS Cavaleiro Eleito dos Nove
    GRAU 10 - GRAUS INEFÁVEIS Ilustre Eleito dos Quinze
    GRAU 11 - GRAUS INEFÁVEIS Sublime Cavaleiro Eleito (Ou Grande Escocês)
    GRAU 12 - GRAUS INEFÁVEIS Grande Mestre Arquiteto
    GRAU 13 - GRAUS INEFÁVEIS Cavaleiro do Arco Real
    GRAU 14 - GRAUS INEFÁVEIS Sublime Maçom ou Grande Eleito Perfeito
    GRAU 15 - GRAUS CAPITULARES Cavaleiro da Espada ou Cavaleiro do Oriente
    GRAU 16 - GRAUS CAPITULARES Príncipe de Jerusalém
    GRAU 17 - GRAUS CAPITULARES Cavaleiro do Oriente e do Ocidente
    GRAU 18 - GRAUS CAPITULARES Cavaleiro Rosa-Cruz
    GRAU 19 - GRAUS FILOSÓFICOS Grande Pontífice ou Sublime Escocês
    GRAU 20 - GRAUS FILOSÓFICOS Soberano Príncipe da Maçonaria ou Mestre Ad Vitam
    GRAU 21 - GRAUS FILOSÓFICOS Cavaleiro Prussiano ou Noaquita
    GRAU 22 - GRAUS FILOSÓFICOS Cavaleiro do Real Machado ou Príncipe do Líbano
    GRAU 23 - GRAUS FILOSÓFICOS Chefe do Tabernáculo
    GRAU 24 - GRAUS FILOSÓFICOS Príncipe do Tabernáculo

    GRAU 25 - GRAUS FILOSÓFICOS Cavaleiros da Serpente de Bronze
    GRAU 26 - GRAUS FILOSÓFICOS Escocês Trinitário ou Príncipe da Mercê
    GRAU 27 - GRAUS FILOSÓFICOS Grande Comendador do Templo
    GRAU 28 - GRAUS FILOSÓFICOS Cavaleiro do Sol ou Príncipe Adepto
    GRAU 29 - GRAUS FILOSÓFICOS Patriarca das Cruzadas ou Grande Escocês de Santo André.
    GRAU 30 - GRAUS FILOSÓFICOS Cavaleiro Kadosh ou Areópago Kadosh.
    GRAU 31 - GRAUS ADMINISTRATIVOS Grande Inspetor Inquisidor Comendador
    GRAU 32 - GRAUS ADMINISTRATIVOS Príncipe do Real Segredo
    GRAU 33 - GRAUS ADMINISTRATIVOS Grande Inspetor da Ordem.


                 
                    Clique na imagem para ampliá-la
    Nessa história dois grupos são beneficiados: Homens ímpios, profanos e pagãos, embriagados por ambições de poder, fortemente atraídos por um status enganador que lhes dá a impressão de estar fazendo parte de uma elite, e Satanás e seus demônios, pois quanto mais fundo estiver uma pessoa envolvida no ocultismo, mais facilmente manipulada pelas trevas se torna. Essa manipulação tem por objetivo a destruição espiritual do ser humano, contra quem o diabo nutre ódio mortal. Tem também a finalidade de recrutar homens e mulheres a fim de que sirvam a Satanás em seu propósito de ser adorado através da figura da Besta, assunto já tratado em outros artigos e para o qual retornaremos quando formos demonstrar como a Maçonaria serve a propósitos mais abrangentes de Lúcifer. É evidente que o diabo não pode contar com homens que realmente amem a Deus a fim de levar a cabo seus intentos. Por isso recruta homens ímpios, egoístas, amantes de si próprios, ambiciosos, arrogantes, idólatras e pagãos através da Maçonaria. Posteriormente, a organização, fundamentada em princípios satânicos, sistematicamente os doutrina fazendo-os acreditar que são "homens de bem e de bons costumes" e uma "elite benfeitora",  como é frequentemente anunciado em suas publicações e sutis propagandas. Agora, pergunto: Baseados em que se consideram "homens de bem"? Vamos analisar algumas palavras que repetem entre si como um credo religioso:
    "Quais as condições individuais indispensáveis para poder pertencer à maçonaria? Crer na existência de um princípio Criador, ser homem livre e de bons costumes, ser consciente de seus deveres para com a Pátria, seus semelhantes e consigo mesmo, ter uma profissão ou ofício lícito e honrado que lhe permita prover as suas necessidades pessoais e de sua família e a sustentação das obras da Instituição." (De um website maçom)
    "Crer na existência de um princípio criador". Isto não significa absolutamente nada aos olhos de Deus e não faz da pessoa um verdadeiro homem de bem. Crer em um "princípio criador", ser ateu, ou indiferente dá no mesmo. Ouça o que diz a Bíblia:
    "Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios crêem e tremem." Tiago 2:19
    O que realmente faz diferença aos olhos de Deus é isto:
    "Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." Senhor Jesus Cristo, João 15:5
    Embora os maçons o neguem até com veemência, a realidade é que qualquer referência ou mesmo a pronúncia do nome do Senhor Jesus Cristo é fortemente desencorajada nas lojas maçônicas, e isto pode ser compreendido se atentarmos para as palavras do Senhor:
    "Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras." João 3:20
    "Ser homem livre e de bons costumes". Muitos não compreendem porque neste segmento do credo maçom foi colocada esta frase: "ser homem livre". Isto significa que o maçom não pode estar comprometido com nada que possa vir a interferir com seus deveres e obrigações para com a organização. E isto inclui não estar comprometido com o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, pois, por tudo o que já dissemos e demonstramos, o compromisso com a Maçonaria é incompatível com o compromisso com o Senhor Jesus Cristo. O objetivo do cristão é servir aos interesses de Seu Senhor, os objetivos do maçom é servir aos interesses diabólicos da Maçonaria.
    "Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou." 2 Timóteo 2:3,4
    Um Governo Oculto
    Vamos ver um exemplo prático onde dois tipos de hierarquias e de governos estão paralelamente dispostos e como se inter-relacionam. Quando eu ainda estava na Universidade, havia um professor que era chefe de um dos departamentos acadêmicos da Faculdade. Era um homem possuidor de muitos conhecimentos em sua área e coordenava, em seu departamento acadêmico, a formação de estudantes de diversos cursos. Juntamente com ele, e hierarquicamente, na Universidade, seu subordinado, também trabalhava um outro indivíduo, de menor instrução e cuja função acadêmica era muito modesta. Acontece que ambos faziam parte de uma mesma organização satânica, e na hierarquia da tal organização o professor chefe estava subordinado ao funcionário mais simples. Na prática, não prevalecia, na relação pessoal de ambos, a hierarquia da Universidade, mas prevalecia a hierarquia na qual estavam inseridos e dispostos na tal organização. Em outras palavras, o modesto funcionário é quem ditava as regras, não o professor chefe. Este exemplo é importante a fim de que possamos compreender como a Maçonaria opera como uma entidade (ou potência, como eles mesmos a chamam) independente dentro de governos, bancos e empresas, e como, na realidade, serve à sua própria causa prioritariamente, não aos interesses do próximo como, mentindo, afirmam. Observe o leitor a monstruosidade das palavras abaixo, de um escritor maçom, e como o princípio que as orienta se parece com os princípios da Teoria Ariana, segundo a qual, deve predominar o rico sobre o pobre, o saudável sobre o doente, o mais belo sobre o feio, princípios estes também orientadores do cruel sistema de castas do Hinduísmo.
    Para o tal autor do artigo, ser maçom é: "ter a possibilidade de mover-se livremente na busca de suas oportunidades físicas, é ter condições de cumprir suas obrigações financeiras para com a sociedade e sua famíliaé ser íntegro fisicamente, é ter capacidade cerebral normal padrão ou superior para desenvolver o seu livre-pensamento13:11 4/9/2008" (Os Templários/Portal Maçônico)
    As palavras acima são gravemente comprometedoras para os maçons, se é que, de fato, desejam continuar camuflando de filantrópica e de benfeitora essa organização do diabo. A realidade é que não há lugar para os pobres e oprimidos, ou para aleijados, nessa organização das trevas. Vejamos agora o contraste:
    "Disse também ao que o havia convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem vizinhos ricos; para não suceder que eles, por sua vez, te convidem e sejas recompensado. Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos." Senhor Jesus Cristo, Lucas 14:12-14
    É importante dizer para você que está acompanhando este estudo, que muitos maçons, principalmente os de graus menos elevados na organização, desconhecem completamente estas coisas, e julgam realmente estar aderindo e servindo a uma causa com objetivos louváveis, ao passo que outros maçons sabem, e muito bem, em que estão metidos. Ambos os grupos não possuem desculpa diante de Deus, pois a todos é pregado o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, inconciliável com tudo o que diga respeito à Maçonaria.
    Agora, observe esta outra declaração maçônica:
    "A Maçonaria é uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista." (Da Publicação da Grande Loja Maçônica do Ceará). 
    Se isto fosse verdade, por que a Maçonaria tem se intrometido tanto na História de nossa nação, o Brasil? O que desejam na política? O que buscam? Por que tanto desejam o poder? Quais são seus reais objetivos por detrás de toda essa ladainha?
    A Maçonaria na História do Brasil
    "...A concepção da bandeira deve-se a Teixeira Mendes que a justificou no Diário Oficial do dia 24 de Novembro. O dístico "ORDEM E PROGRESSO' foi tido na época como influência do positivismo e durante algum tempo, julgou-se que o positivismo estivesse ligado à influência da Proclamação da República. Hoje nós sabemos que o mote em questão é assunto maçônico relativo a grau elevadíssimo e que o primeiro ministério formado era, quase em sua totalidade, constituído de Maçons." (Benoit Brito Mendes, mestre maçom)
    Desde os primórdios de nossa história podemos detectar a presença rastejante da Maçonaria. A Independência do Brasil foi articulada pelos maçons com a finalidade de beneficiar a organização, enriquecendo-a, dando-lhe grande autoridade sobre o Brasil independente e, como sempre acontece, a Maçonaria realizou estas coisas beneficiando os ricos e os poderosos que escondia em suas câmaras escuras, com um descaso histórico para com os pobres e oprimidos. Os beneficiados foram a própria Maçonaria e seus interesses, não os interesses do Brasil. Basta que se analise a história da sociedade brasileira, desde seus primórdios, repleta de miséria, de dor e de sofrimento, porém sempre com uma elite se banqueteando em meio à miséria alheia. Isto também em razão dos horripilantemente desvantajosos negócios que o Brasil independente realizou com nações e bancos europeus, mantendo no poder uma elite muito bem alimentada, rica e gorda, às custas da enorme miséria do povo brasileiro (situação que, por incrível que pareça, persiste até hoje!).
    Não é sem razão que o “Patriarca (pai) da Independência” tenha sido um maçom, cujo nome é sempre citado nos livros de História do Brasil: José Bonifácio de Andrada e Silva. Este indivíduo, nascido em Santos, São Paulo, em 1763, se tornou um dos mais poderosos homens do Brasil Império. Hábil político maçom, tinha grande influência sobre Dom Pedro I (também maçom) e conseguiu obter para si (e para a Maçonaria) o primeiro ministério brasileiro, o Ministério do Reino e dos Negócios Estrangeiros. O primeiro ministério brasileiro estava sendo entregue nas mãos da Maçonaria. Foi ele também quem se tornou o tutor do Príncipe herdeiro, Dom Pedro II. Em 1833 foi destituído da tutoria de Dom Pedro II, devido a um processo-crime instaurado contra ele por conspiração.¹
    A Maçonaria na Política Brasileira Atual
    Já vimos, brevemente, como essa organização satânica se intrometeu na história do Brasil, e as citações abaixo demonstram que essa intromissão persiste até hoje.
    Representação Maçônica no Congresso Nacional
    "Atualmente, o Congresso Nacional possui 51 Deputados Federais e 7 Senadores pertencentes à Maçonaria.
    No mês de abril próximo, estaremos convocando a Suprema Congregação, juntamente com as Grandes Lojas do Brasil, para uma reunião conjunta entre Deputados Federais, Senadores e Grão-Mestres Estaduais, a fim de traçarmos um programa de trabalho, visando a participação da Maçonaria na solução de problemas nacionais, tais como: a Violência, a Educação, a Saúde e a Soberania Nacional, em especial a defesa da Amazônia. ( Laelso Rodrigues/Grão-Mestre Geral/2001)
    O Dia do Maçom Comemorado no Seio da Política Brasileira. (Por que e para que?! Quem se beneficia com isso?!)
    Na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro:
    "O deputado Paulo Ramos (PDT) realizou hoje (22/08), no plenário da Assembléia Legislativa, homenagem em comemoração ao Dia do MaçomO parlamentar fez a entrega da Medalha Tiradentes às três potências maçônicas Grande Oriente do Estado do Rio de Janeiro, Grande Loja do Estado do Rio de Janeiro e ao Grande Oriente Independente do Estado do Rio de Janeiro, além de moções de louvor a 39 membros dessas obediências." (Fonte: ALERJ-Notícias [fotografia da parte superior da página])
    "13/08/2004 - DIA DO MAÇOM É COMEMORADO NA ALERJ"
    "Às 19h05min, no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, o Deputado Paulo Ramos promove Sessão Solene em homenagem ao Dia do Maçom, instituído no Calendário Oficial pela resolução nº. 224/03." (Fonte: Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro [A referida página sumiu do ar]).
    - Sessão Solene na ALERJ - Comemoração do Dia do maçom - (Fonte: Grande Oriente do Brasil)
    - Dia do Maçom comemorado na ALERJ (em vídeo )
    Na Câmara Municipal de São Caetano do Sul/São Paulo:
    "Câmara Municipal de São Caetano do Sul realizou, no último dia 20, sessão solene em homenagem ao transcurso do Dia do Maçom, instituído por lei municipal. Autoridades civis e militares lotaram o plenário da Casa." (Fonte: Câmara Municipal de São Caetano do Sul)
    Na Câmara Legislativa do Distrito Federal:
    "Câmara Legislativa do Distrito Federal. Agenda: Dia 22 de agosto de 2005. Sessão solene alusiva ao dia do maçom-Proposta pelo Deputado Gim Argello. Plenário/16:00 horas. Requerimento n°:962/04"(Fonte: Câmara Legislativa/DF [fotografia da página])
    "Comunidade Maçom apóia criação do Maranhão do Sul"
    Os grupos que mais atuam em favor da criação do Maranhão do Sul são a maçonaria - que inclusive instalou um comitê de divisão territorial em todos os municípios, e os políticos - e o próprio pessoal do Sarney. O governador do estado Jackson Lago, foi eleito com essa bandeira” (Fonte: Fundação do Desenvolvimento da Pesquisa)

    "O presidente do Instituto Teotônio Vilela, deputado Sebastião Madeira (MA), recebeu apoio da comunidade maçom no Brasil ao seu projeto de criação do estado do Maranhão do Sul, a ser definido por meio de plebiscito. “Agradeço ao sereníssimo Grão-Mestre Pedro Gagliardi e ao grande secretário Isildino, que ajudaram a organizar no último dia 2 evento na Grande Loja Maçônica de São Paulo”, declarou o parlamentar. Na ocasião, Madeira explicou os benefícios da redivisão territorial. “Explicamos didaticamente as razões culturais, econômicas e geográficas da criação do novo estado”, destacou
    o parlamentar." (Fonte: Diário Tucano/www.psdb.org.br. [A referida página sumiu do ar]).

    "A redivisão territorial se tornou é uma questão de soberania” assinala o presidente do comitê, Fernando Antunes que entende que essa poderá ser uma das grandes causas brasileiras nesse início do século. Antunes ressalta que essa luta tem o apoio e o engajamento da Maçonaria que já incluiu essa discussão em diversos encontros realizados pelo Brasil" (Fonte: Correio dos Municípios)

    Maçons Conhecidos na História do Brasil

    Ademar de Barros (Governador de Estado)
    Afonso Celso (Visconde de Ouro Preto)
    Américo Brazílio de Campos (fundador do jornal "O Correio Popular")
    Azeredo Coutinho (bispo católico e precursor da Independência)
    Benjamin Constant (o "pai da República"; atrubui-se a ele a adoção da divisa da bandeira brasileira "Ordem e Progresso")
    Campos Sales (Presidente da República*)
    Delfim Moreira (Presidente da República*)
    Deodoro da Fonseca (Presidente do República*)
    Divaldo Suruagy (Governador de Estado)
    D.Pedro I (Imperador do Brasil*)
    Duque de Caxias (militar, Patrono do Exército Brasileiro)
    Espiridião Amim (Governador de Estado)
    Floriano Peixoto (Presidente da República*)
    Frei Caneca
    General Osório (militar)
    Golbery do Couto e Silva (militar e Ministro de Estado)
    Gonçalves Ledo
    Hermes da Fonseca (Presidente da República*)
    Jânio Quadros (Presidente da República*)
    Joaquim Marcelino de Brito (Governador de Sergipe e Pernambuco, Ministro do Supremo Tribunal de Justiça e Grão Mestre da loja maçônica o Grande Oriente do Brasil)
    José Bonifácio de Andrada e Silva (o Patriarca da Independência)
    José Maria Lisboa (fundador do jornal "Diário Popular")
    Júlio Prestes (Presidente da República*)
    Luís Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias)
    Manoel de Nóbrega (produtor de televisão)
    Mário Covas (Governador de Estado)
    Nelson Carneiro (o Senador da Lei do Divórcio)
    Nereu Ramos (Presidente da República*)
    Newton Cardoso (Governador de Estado)
    Nilo Peçanha (Presidente da República*)
    Orestes Quércia (Governador de Estado)
    Prudente de Morais (Presidente da República*)
    Rodrigues Alves
    Rui Barbosa (jurista e político)
    Saldanha Marinho (líder republicano)
    Senador Vergueiro (político)
    Silva Coutinho (político e bispo católico do Rio de Janeiro)
    Visconde do Rio Branco (estadista e Grão Mestre da loja maçônica O Grande Oriente do Brasil))
    Wenceslau Braz (Presidente da República*)
    Washington Luiz (Presidente da República*)
    Se a Maçonaria agisse ferindo as leis e a Constituição Brasileira, então seus intentos estariam prejudicados e os propósitos de Satanás para essa organização ficariam por demais à mostra, afugentando adeptos horrorizados por saber que estão, de fato, servindo a uma elite oculta e fazendo a vontade do diabo. Por isso, assim como seu pai, Satanás, ela é hábil na arte da camuflagem, atraindo homens incautos para o seu seio assim como as plantas carnívoras atraem os insetos. O fim espiritual é a morte eterna, a saber, o Inferno.
    Se um empresário deseja adorar e cultuar o diabo nos domínios de sua própria empresa, este é um direito que ele tem. Porém, ao falarmos de servidores públicos, a história é outra. O mínimo a que tem direito a sociedade é o de ser esclarecida à respeito de quem realmente são os homens que ingressam no serviço público brasileiro (pagos pelo nosso dinheiro). Seria interessante que soubéssemos quem são os integrantes do "Clube do Bolinha" do diabo (a Maçonaria), antes que elegêssemos essas criaturas para cargos políticos em nossa nação. Este site não tem nada a ver com política, e não é de política que estamos falando, mas de pessoas orientadas por princípios diabólicos que estão entrando no comando da nação onde se encontram as nossas casas. Quando homens de Deus se candidatam a cargos públicos, muitos são os que se manifestam contra afirmando que se recusam a votar em pastores, bispos e diáconos. Também não teríamos nós o direito de recusar votar em pessoas que estão envolvidas com uma organização ocultista e satânica como a Maçonaria? Não vivemos em um país com liberdade de culto e de expressão? Temos o direito legal de saber e de nos manifestar! E isto para o nosso próprio bem e para o bem de nossos semelhantes, por isso estou disponibilizando este estudo. Meu compromisso é com o SENHOR JESUS CRISTO, não quero nada que tenha a pata do diabo no meio (Maçonaria).
    Maçonaria Disputa Espaço Político com Evangélicos
    Veja este interessante artigo, publicado pelo jornal virtual da Universidade Santa Cecília, São Paulo, intitulado "Maçonaria Disputa Espaço Político com Evangélicos", onde podemos ver a sutil antipatia da Maçonaria pelos Cristãos Evangélicos e como as trevas não suportam a Luz. O artigo está em PDF, clique aqui.
    Os Símbolos da Maçonaria nas entradas das cidades brasileiras
    Todas as vezes que ao entrar em uma cidade brasileira, você se deparar com qualquer destes dois símbolos abaixo, saiba que tal cidade se encontra sob o domínio da maçonaria. E ore a Deus pedindo-lhe proteção, misericórdia e graça.



    Clique na imagem para ampliá-la e observe o G da Maçonaria bem no centro da figura


    Lions International, simplesmente mais uma das muitas filiais maçônicas


    Sem comentários...

     “A Maçonaria é o ancestral comum da maioria das associações americanas voluntárias. Mostrando a progressão das organizações maçônicas até os dias de hoje, permite que os visitantes vejam esta linha de progressão e movam para frente e para trás no tempo. Logo, se os visitantes puderem compreender a rede maçônica dos anos 1800, eles poderão entender porque associações de negócios e associações de profissionais se desenvolveram na década de 1870, as quais, por sua vez, se desenvolveram em clubes como o Rotary International no século vinte. Por outro lado, visitantes que estiverem familiarizados com o Rotary de hoje poderão ver como homens de negócios locais começaram a organizar clubes na década de 1870, e como a Maçonaria vem promovendo estas oportunidades desde o século dezoito.” (Mark Tabber, Curador das Coleções Maçônicas do Museu Maçom National Heritage de Massachusetts, EUA, quando da exposição "To Build and Sustain: Freemasons in American Community 2002" [Construir e Sustentar: Os Maçons na Comunidade Americana-2002])
    "Alguns Clubes Rotary recrutavam exclusivamente a partir da Maçonaria, até que esta prática foi abolida em 1920." (C.R. Hewitt* in Towards My Neighbour/London, Longmans, Green & Co. 1950)
    *Cecil Rolph Hewitt (1901-1994), inspetor chefe da polícia inglesa, jornalista, editor e autor. Colaborador da Encyclopedia Britannicae, da Chambers Encyclopedia e do suplemento literário do The Times.
    A Lenda do Fênix e os Objetivos de Satanás para a Maçonaria
    Se a Maçonaria fosse, apenas e tão somente, uma entidade filosófica e filantrópica, como nos desejam fazer acreditar, qual poderia ser o significado deste símbolo utilizado pela Loja Maçônica Fênix de Brasília, e por que ali está escrito: PODER?
    Além de ser um símbolo bastante comprometedor para a Maçonaria (isto sem falar no vocábulo "poder", ali muito bem estampado), veja que a organização, em seu site, cita nada menos do que Helena Petrovna Blavatsky, uma bruxa satanista e assumidamente anticristo, a fim de explicar o significado do Fênix!
    Vejamos o que ali publicaram:
    "No Glossário Teosófico (Editora Ground) Helena Petrovna Blavatsky descreve a Fênix como uma "ave fabulosa, do tamanho de uma águia, que, depois de uma longa vida, consumia-se a si própria através do fogo e renascia de suas próprias cinzas. É o símbolo da ressurreição na Eternidade, na qual a Noite segue-se ao Dia e o Dia à Noite; alusão aos ciclos periódicos da ressurreição cósmica e reencarnação humana. A Fênix vive mil anos, em cujo término, acendendo um fogo flamejante, consome-se a si própria. Após renascer de suas próprias cinzas, vive outros mil anos, e assim até sete vezes sete." (Loja Fênix de Brasília)
    A lenda da tal ave Fênix é frequentemente citada em sites maçons, iniciáticos, ocultistas e satanistas, e alude à ascensão de Satanás ao domínio do mundo através da Besta. Para os ocultistas significa uma nova era quando a humanidade se unirá ao cosmos e cada um será um deus dentro deste contexto absurdo e completamente antibíblico. Para a elite das sociedades secretas do mundo será a hora de um novo domínio político e econômico sem precedentes, liderados e guiados por um líder mundial.
    Em outras palavras, a Maçonaria trabalha, em todo mundo, por uma causa, a causa de seu fundador, o diabo: O Estabelecimento do Império da Besta, ideologicamente chamado de A Nova Ordem Mundial
    Expulso do céu, condenado ao tormento sem fim, Lúcifer não demonstra sinais de arrependimento, e nem mesmo poderia, visto estar, eternamente, alienado de toda e qualquer bondade, misericórdia, amor e justiça. O que o move e impulsiona é o ódio contra Deus e contra os seres humanos. E como já dito anteriormente, possui um pensamento obsessivo e obstinado desejando ser cultuado e adorado. Seus princípios de governo são todos injustos, cruéis e ditatoriais, o que pode ser visto analisando-se a história da humanidade com suas incontáveis civilizações pagãs, idólatras e promotoras de injustiças.
    Há criminosos que, mesmo cercados por policiais armados, sem nenhuma chance de escapar, morrem disparando contra os outros, cheios de ódio, de cólera e de rancor.
    “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus. Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida. Por isso, festejai, ó céus, e vós, os que neles habitais. Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta.” Apocalipse 12:10-12
    Em um último movimento em sua rebelião contra Deus, antes de ser lançado na Geena eterna, Satanás estabelecerá o império pagão e anticristo da Besta, será adorado no mundo inteiro e arvorará seu último troféu de guerra: Uma multidão de seres humanos marcados nas frontes com uma marca que significará a rendição dessas pessoas aos domínios do Príncipe das Trevas. Essa multidão de perdidos significará para ele seu último grito de ódio e de protesto contra Deus. É algo assustadoramente triste, pois esses seres humanos serão lançados no mesmo lugar que está preparado para o diabo e seus anjos: O Lago do Fogo.
    “Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia. A besta que vi era semelhante a leopardo, com pés como de urso e boca como de leão. E deu-lhe o dragão o seu poder, o seu trono e grande autoridade. Então, vi uma de suas cabeças como golpeada de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou, seguindo a besta; e adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta; também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela? Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias e autoridade para agir quarenta e dois meses; e abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu. Foi-lhe dado, também, que pelejasse contra os santos e os vencesse. Deu-se-lhe ainda autoridade sobre cada tribo, povo, língua e nação; e adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça.” Apocalipse 13:1-9
    “A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis.” Apocalipse 13:16-18
    “Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro. A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome. Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse 14:9-12
    Assim como no exemplo do criminoso que morre disparando contra os policiais, também Satanás não se renderá quando chegar a sua hora. Antes, reunirá os exércitos da Besta, enganando-os e incitando-os contra Deus, e este será o último momento da rebelião contra o Criador, e isto acontecerá na batalha que a Bíblia chama de ARMAGEDOM.
    "Derramou o sexto a sua taça sobre o grande rio Eufrates, cujas águas secaram, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do lado do nascimento do sol. Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs; porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso. (Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.) Então, os ajuntaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom." Apocalipse 16:12-16
    "Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu. O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos."Apocalipse 20:7-10
    Conclusão:
    A Bíblia e a Maçonaria são opostas entre si e eternamente inconciliáveis !
    A Maçonaria é uma organização iniciática, ocultista e completamente satânica !
    A Maçonaria se infiltrou na política brasileira, e continua infiltrada, e nenhuma nação da Terra pode ser beneficiada por uma organização filha do Inferno ! Muito pelo contrário !
    O deus da Maçonaria não é o DEUS da Bíblia ! O deus da Maçonaria é o diabo !
    Impossível ser Cristão e Maçom ao mesmo tempo! Mais cedo ou mais tarde, a escolha terá de ser feita, e significará o Céu ou o Inferno, respectivamente.










    Desmascarando essa Filial do Império das Trevas (Parte 3)

    A Maçonaria Também é uma Religião (Ocultista)
    Maçonaria, Horus, DeMolays, Albert Pike, Morals and Dogmas, Albert Gallatin Mackey, Hippolyte Rivail (Allan Kardec), Landmarks Maçônicas, Iniciação Maçônica, o Grande Arquiteto do Universo, Livro da Lei, G.A.D.U.
    A Maçonaria, além de ser uma sociedade secreta iniciática ocultista, também é uma religião, embora seus defensores busquem negar este fato à todo custo. Pois revelar ao público que a Maçonaria é também, de fato, uma religião, suscitaria nas pessoas a inevitável curiosidade e o desejo de saber quem é o deus adorado pelos maçons. Fato que não desejam revelar. Além disto, para a Maçonaria, confessar seu aspecto religioso intrínseco a todo o seu corpo de doutrinas e de rituais, poderia inviabilizar a entrada de muitos membros nessa sociedade iniciática, como veremos adiante. Vejamos agora o que diz Albert Pike, um dos maiores maçons de todos os tempos ( Era Grande Comandante Maçom e Soberano Pontífice da Maçonaria Universal):
    Toda Loja Maçônica é um Templo de Religião, e seus ensinamentos são instruções religiosas.” (Albert Pike/ “Morals and Dogmas”; página 213).
    A prece é uma parte essencial de nossas cerimônias. É a aspiração da alma rumo à Absoluta e Infinita Inteligência, a qual é a Suprema Divindade, muito fragmentária e erroneamente caracterizada como um ARQUITETO. Algumas faculdades humanas são dirigidas ao DESCONHECIDO, pela meditação e prece. O desconhecido é um oceano do qual a consciência é o compasso. Assim, meditação e prece são os grandes pontos misteriosos da agulha. É um magnetismo espiritual que assim conecta a alma humana com a Divindade.” (Albert Pike/ “Morals and Dogmas”; página 6).

    Evidentemente, que o que entendem por "divindade" nada tem a ver com Deus.
    Este livro de Albert Pike, Morals and Dogmas, é uma das principais referências em todas as Lojas Maçônicas (Templos) em todo o mundo. Para a Maçonaria, existem princípios essenciais e que não podem ser mudados na organização, e dois dos principais autores desses princípios, os quais chamam de Landmarks (marcos) foram criados por Albert Pike e por Albert G. Mackey. Mackey é o autor da monstruosidade abaixo, a qual é um princípio fixo para as Lojas Maçônicas:
    Landmark-18- "Por este LANDMARK os candidatos à Iniciação devem ser isentos de defeitos físicos ou mutilações, livres de nascimento e maiores. Uma mulher ou um escravo não pode ingressar na Ordem." (LANDMARK 18 de Albert Gallatin Mackey)
    E vejamos o contraste:
    "Disse também ao que o havia convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem vizinhos ricos; para não suceder que eles, por sua vez, te convidem e sejas recompensado. Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te; a tua recompensa, porém, tu a receberás na ressurreição dos justos" SENHOR JESUS CRISTO, Lucas 14:12-14
    As Landmarks (princípios maçônicos) de Albert Pike são cinco, ao todo. Ei-las aqui:
    1- A necessidade dos maçons reunirem-se em Lojas;2- O governo de cada Loja por um Venerável Mestre e dois Vigilantes;
    3- A crença no Grande Arquiteto do Universo e numa vida futura;
    4- A cobertura dos trabalhos da Loja;
    5- A proibição da divulgação dos segredos da Maçonaria, ou seja, o sigilo maçônico.

    As Landmarks (princípios maçônicos) de Albert Gallatin Mackey são vinte e cinco, ao todo, das quais citaremos apenas algumas:
    1- Os processos de reconhecimento são os mais legítimos e inquestionáveis de todos os LANDMARKS. Não admitem mudança de qualquer espécie, pois, sempre que isso se deu, funestas conseqüências vieram demonstrar o erro cometido. 9- Outro LANDMARK é o que afirma a necessidade de os Maçons se congregarem em Lojas. Sempre se prescreveu que os Maçons deviam congregar-se com o fim de se entregarem a tarefas operativa e que a essas reuniões fosse dado o nome de “Loja”.
    11- A necessidade de estar uma Loja “a coberto” quando reunida é um importante LANDMARK, que não deve ser descurado. O cargo de Guarda do Templo que vela para que o lugar das reuniões esteja absolutamente vedado à intromissão de profanos, independe, em absoluto, de qualquer lei de Grande Loja ou de Lojas subordinadas.
    15- Nenhum visitante, desconhecido dos Irmãos de uma Loja, pode ser admitido à visita, sem que, antes de tudo, seja examinado, conforme os antigos costumes. Esse exame só pode ser dispensado se o Maçom for conhecido de algum Irmão do Quadro que por ele se responsabilize.
    18- Por este LANDMARK os candidatos à Iniciação devem ser isentos de defeitos físicos ou mutilações, livres de nascimento e maiores. Uma mulher ou um escravo não pode ingressar na Ordem.
    19- A crença no Grande Arquiteto do Universo é um dos mais importantes LANDMARK da Ordem. A negação desta é impedimento absoluto e insuperável para Iniciação.
    21 - É indispensável a existência, no Altar, de um “Livro da Lei” – o Livro que,conforme a crença, se supõem conter a Verdade Revelada pelo G\A\D\U\, Não cuidando a Maçonaria de intervir nas peculiaridades de fé religiosa de seus membros, esses livros podem variar de acordo com os credos.
    25 - O último LANDMARK é o que afirma a inalterabilidade dos anteriores, nada podendo ser-lhes acrescido ou retirado, nenhuma modificação podendo ser-lhes introduzida. Assim como de nossos antecessores os recebemos, assim os devemos transmitir aos nossos sucessores. NOLONUM LEGES MUTARI.
    Quem é o Grande Arquiteto do Universo (G.A.D.U.) na Maçonaria?
    A Maçonaria requer de seus membros que creiam na existência de um Ser Supremo e também de que há um Único Deus. A Maçonaria se refere ao seu deus como sendo o Grande Arquiteto do Universo G.A.D.U. Ela ensina que todos os homens, de todas as religiões, adoram o mesmo Deus, simplesmente utilizando uma variedade de diferentes nomes. Esta é a base que dá sustentação a que os maçons possam ser Hinduístas, Muçulmanos, Budistas, adoradores do diabo, ou homens que dizem seguir o Senhor Jesus Cristo.
    A Maçonaria requer de seus membros a crença em um Ser Supremo, todavia não define quem seja esse ser.

    A Bíblia, todavia, nos revela que a verdade é bem diferente disto! A Bíblia afirma que só há um Único Deus, o Deus da Bíblia:
    “Eu sou o SENHOR, e não há outro; além de mim não há Deus” Isaías 45:5
    no original da Bíblia em Hebraico:
    “Eu sou JEOVÁ, e não há outro; além de mim não há ELOHIM”
    No Antigo Testamento, escrito em Hebraico, Deus se refere a si próprio como: DEUS O SENHOR ( ELOHIYM YHWH - Elohim Jeová ou Elohim Adonai).
    YHWH (Javé, Jeová) é um nome próprio, o nome pelo qual Deus, no Antigo Testamento, diz que seria reconhecido eternamente:

    “Disse Deus (Elohim) ainda mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR (Jeová) , o Deus (Elohim) de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vós outros; este é o meu nome eternamente, e assim serei lembrado de geração em geração.” Êxodo 3:15
    Deus afirma em Sua Palavra, que além dele próprio, YHWH, não há nenhum outro Deus, logo:

    Krishna não é Deus, Zeus não é Deus, Moloque não é Deus, Odin não é Deus, Baal não é Deus, Shiva não é Deus, Ganesh não é Deus, Osíris não é Deus, Horus não é Deus, Brahman não é Deus, etc...
    Mas para a Maçonaria, qualquer dos falsos deuses citados acima pode ser o tal G.A.D.U. Vejam as evidências nestas palavras de sites maçônicos:
    “A Maçonaria não é contra qualquer religião. Ela ensina e pratica a tolerância, defendendo o direito do homem praticar a religião do seu agrado. A Maçonaria não dogmatiza as particularidades do credo e da religião. Ela reconhece os benefícios e a bondade assim como a verdade de todas as religiões, combatendo, ao mesmo tempo, as suas inverdades e o fanatismo."(Fonte: www.lojasaopaulo43-com-br)
    "Nas Cerimônias de Iniciação e outras, os Jovens DeMolays prestam o seu Juramento sobre o Livro Sagrado da Religião, onde cada um julgue existir as Verdades pregadas pelos Profetas de sua Fé.Assim, o Juramento deve ser prestado sobre o Livro Sagrado da Crença do Iniciado". (Fonte: "Deus na Ordem DeMolay"-capituloanhanguera.vilabol.uol-com-br)
    “1. A Bíblia é o único livro sagrado que deve ser colocado no altar?

    pg. 11 - A Bíblia é uma parte indispensável da decoração de uma loja cristã, somente porque ela é o livro sagrado da religião cristã. O Pentateuco judaico em uma loja judia e o Alcorão em uma loja muçulmana, pertencem ao altar.” (Fonte: “La Formation Maçonnique” www-guigue-org/guigl01-1.htm)
    Em suas reuniões secretas em suas Lojas (Templos) a Maçonaria adota o que chamam eles de o Livro da Lei, o Esquadro e o Compasso, considerados como suas Três Luzes Emblemáticas, que deverão estar sobre oAltar dos Juramentos. Esse Livro da Lei tanto pode ser o Alcorão, os Vedas Hindus, o Livro dos Mórmons, o Talmude judaico e, até a Bíblia! Essa afronta a Deus tenta colocar a Bíblia "no mesmo nível" desses outros escritos.
    - Deus afirma que não há outro Deus além dEle.
    - A Maçonaria afirma que qualquer deus pode ser o tal G.A.D.U.
    - G.A.D.U. pode designar qualquer deus
    - O Deus da Bíblia não é o Deus dos maçons, pois para aquela organização ocultista, o tal G.A.D.U pode ser tanto Krishna, Buda, Maomé, Iemanjá ou o próprio Satanás
    - A Maçonaria, portanto discorda de Deus !
    A Maçonaria, assim como seu pai, Satanás, fogem do Evangelho e tremem quando alguém lhes solicita que se posicione sobre quem é o Senhor Jesus Cristo. Não querem ouvir falar n'Ele, e procuram, de todas as formas, negar a Sua divindade. Negam também, veementemente, a exclusividade da Bíblia em sendo a Palavra de Deus.
    Aqui publicaremos, mais uma vez, as esclarecedoras palavras de Albert Pike, que como você já leu, é um dos homens pivôs na história da Maçonaria:
     "Para vocês, Soberanos Grandes Inspetores Gerais, nós dizemos isto, que vocês podem repetir para os irmãos dos graus 32, 31 e 30:A Religião Maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos níveis, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana"; "Sim, Lúcifer é Deus..."; "E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de AdonaiMas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, Deus da escuridão e do mal." (Instruções aos 23 Conselhos Supremos do Mundo, Albert Pike, Grande Comandante, Soberano Pontífice da Maçonaria Universal, 14 de Julho, 1889)
    E, vejamos como a Maçonaria se refere a Albert Pike:

    “Sua posição como autor maçônico e historiador, e também como poeta, era muito destacada, e seu aplicado zelo era sem igual paralelo.” (Albert G. Mackey/ Encyclopedia of Freemasonry. Revised by Robert I. Clegg. Richmond, Virginia: Macoy Publishing, 1966, p. 774)
    Tanto Albert Pike, como seu bajulador Albert Mackey, são os principais autores e criadores das chamadas Landmarks maçônicas, as regras essenciais e fundamentais dessa religião-filosofia-sociedade secreta ocultista-clube do bolinha conhecida por Maçonaria.
    O poderoso componente ocultista na Maçonaria é tão sedutor a ponto de ter atraído para seu serpentário homens que ficaram famosos pelas suas relações com o Ocultismo e com o Satanismo. Eis alguns deles:
    Arthur Edward Waite - Escritor ocultista e Historiador maçom.
    Dr. Wynn Westcott - Membro da Sociedade Rosacruz e membro fundador da ocultista Ordem da Aurora Dourada.
    S. L. MacGregor Mathers - co-fundador da Ordem da Aurora Dourada.
    Aleister Crowley - Mestre Satanista e fundador da religião anticristo conhecida como Thelema. Era maçom, mágico, bruxo, espírita, cabalista, budista, além de escritor de obras de pornografia e usuário de drogas psicotrópicas, principalmente a Heroína. Não bastasse isso tudo, Crowley ainda gostava de ser chamado de A Grande Besta, em referência à Besta descrita no Livro do Apocalipse, apelido que lhe foi dado por sua própria mãe, devido ao comportamento esdrúxulo e nada adequado de Edward Crowley. Foi também o autor da seguinte frase: "Se alguém for levar a Bíblia a sério, certamente ficará maluco. Mas para levar a Bíblia a sério, a pessoa já deve ser louca" (Aleister Crowley)
    Dr. Gerard Encaussé - (Papus) - Autor mestre, bruxo, advinho, professor de Tarô, e líder da sociedade ocultista Martinistes.
    Dr. Theodore Reuss - Cabeça e Líder da O.T.O, uma sociedade satanista que designou Aleister Crowley dirigente da tal sociedade nas Ilhas Britânicas.
    George Pickingill - "Mestre warlock" (feiticeiro) do século 19, Inglaterra.
    Annie Besant - Líder da Sociedade Teosófica e membro da Sociedade Maçônica, embora digam que as mulheres não são admitidas em suas Lojas.
    Alice Bailey - Fundador da Organização New Age (Nova Era) LUCIS (Lúcifer) TRUST.
    Bispo C. W. Leadbetter - Teosofista, mentor do fracassado "Cristo" da Nova Era, Krishnamurti, e clérigo da Igreja Católica Liberal.
    Manly P. Hall - Rosacruz, escritor e fundador da Sociedade Filosófica de Pesquisas.
    Gerald B. Gardner - Fundador da moderna WICCA (Bruxaria; Feitiçaria).
    Alex Sanders - Se autodenominava "Rei dos Bruxos" em Londres, e um dos mais influentes líderes da Wicca depois de Gerald B. Gardner.
    Helena Petrovna Blavatski - Satanista, bruxa, cabalista e declaradamente anticristo, fundadora do Jornal Lúcifer, fundadora da Sociedade Espírita e da Sociedade Teosófica. Há grandes esforços da Maçonaria, (hoje que seus "segredos" todos estão vindo à tona, em parte devido ao poder de troca de dados pela Internet) de negar que Blavatski fosse maçom. Todavia é bem sabido que a bruxa Blavatsky possuía grande influência na Maçonaria (até hoje seu nome e seus livros são citados e indicados em sites maçons) além de possuir um Certificado de Iniciação Maçônica de 1877, conferido por John Yarker, outro maçom companheiro de Aleister Crowley. Blavatski era tão influente na Maçonaria que muitos julgavam que ela fosse um maçom do grau 33 (o nível mais elevado e também limite para outras "ascensões" na organização), a ponto de a própria Blavatsky ter de negar que seu grau era 33 em seu livro Isis Inveiled (Ísis Descoberta) Vol. II, p. 394.
    Hippolyte Rivail (Allan Kardec) - Espírita, autor do blasfemo livro "O Evangelho Segundo o Espiritismo", e um dos principais responsáveis pela difusão e pela propagação da doutrina espírita. Era maçom membro da Gande Loja Maçônica da França.
    Edward Alexander Crowley (Aleister Crowley) 1875 - 1947“ Faça o que você quiser deverá ser o todo da lei ” (Aleister Crowley)Observe a imagem de Bafomet, um demônio com cabeça de bode, e a imagem do Pentagama ocultista (a estrela de cinco pontas) sobre o rosto do maçom Crowley na capa do livro.
    A Maçonaria e ABADOM
    Quando um Maçom chega ao grau 17 (Cavaleiro do Oriente e do Ocidente), os outros maçons lhe dão uma “palavra secreta” de acesso ao deus da maçonaria. E a tal “palavra secreta” é ABADOM(Fonte: Scottish Rite Masonry, pp. 452-453).
    Agora, vejamos, pela Bíblia, quem é Abadom:
    “O quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela caída do céu na terra. E foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Ela abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço como fumaça de grande fornalha, e, com a fumaceira saída do poço, escureceu-se o sol e o ar. Também da fumaça saíram gafanhotos para a terra; e foi-lhes dado poder como o que têm os escorpiões da terra, e foi-lhes dito que não causassem dano à erva da terra, nem a qualquer coisa verde, nem a árvore alguma e tão-somente aos homens que não têm o selo de Deus sobre a fronte. Foi-lhes também dado, não que os matassem, e sim que os atormentassem durante cinco meses. E o seu tormento era como tormento de escorpião quando fere alguém. Naqueles dias, os homens buscarão a morte e não a acharão; também terão ardente desejo de morrer, mas a morte fugirá deles. O aspecto dos gafanhotos era semelhante a cavalos preparados para a peleja; na sua cabeça havia como que coroas parecendo de ouro; e o seu rosto era como rosto de homem; tinham também cabelos, como cabelos de mulher; os seus dentes, como dentes de leão; tinham couraças, como couraças de ferro; o barulho que as suas asas faziam era como o barulho de carros de muitos cavalos, quando correm à peleja; tinham ainda cauda, como escorpiões, e ferrão; na cauda tinham poder para causar dano aos homens, por cinco meses; e tinham sobre eles, como seu rei, o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom*, e em grego, Apoliom.” Apocalipse 9:1-11

    ABADOM, (de origem Hebraica) significando: Ruína e Destruição; anjo das profundezas do Inferno; também um dos nomes como é conhecido o diaboLúciferSatanás.
    A Maçonaria mistura idolatria, paganismo, ocultismo, cultos de fertilidade e demonologia em um único caldo em que se constitui a religião maçônica. Nada dessas coisas provém de Deus. A Maçonaria é uma organização comandada e liderada pelo diabo, como já temos, exaustivamente, demonstrado.
    Assim como o Senhor Deus arranca escravos de outras filiais do Inferno, como o Candomblé, a Umbanda, o Espiritismo e o Hinduísmo, também Deus há de salvar alguns deles das trevas e dos grilhões da Maçonaria, onde imperam a ganância pelo dinheiro, a idolatria à criatura humana, a imundícia da hipocrisia e a inutilidade da justiça própria. E ainda toda sorte de pecados que serão trazidos à luz no Grande Dia, quando Deus julgar a Maçonaria, assim como fez com Sodoma e com Gomorra.
    "Os outros homens, aqueles que não foram mortos por esses flagelos, não se arrependeram das obras das suas mãos, deixando de adorar os demônios e os ídolos de ouro, de prata, de cobre, de pedra e de pau, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar; nem ainda se arrependeram dos seus assassínios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos."
    Apocalipse 9:20-21

    Maçonaria, O Braço Direito do Diabo - Parte 4
    Os Illuminati e os Bilderbergs
    A Supra Maçonaria e a Nova Ordem Mundial

    Iluminati
    MaçonariaBilderbergs

    Não há exagero algum em se afirmar, categoricamente, que a esmagadora maioria dos maçons ignora o que seja a própria maçonaria. E isto foi, deliberadamente, planejado e estabelecido pela própria organização internacional maçônica a fim de que os iniciados dos graus iniciais da maçonaria (e mesmo maçons grau 33) não se dêem conta de que não passam de soldadinhos úteis aos objetivos desta que é uma das mais ativas filiais do Império das Trevas.
    Estas afirmações se encontram estampadas, encravadas e irremovíveis da história da Maçonaria, em uma obra maçônica, a saber, em um trecho do livro Morals and Dogma de Albert Pike, um dos mais famosos mestres maçons de todos os tempos, do qual, a seguir, citamos apenas um único trecho.
    “Parte dos símbolos (maçônicos) é apresentada aos iniciados, mas eles são intencionalmente enganados por falsas interpretações. Não se pretende que os iniciados (na Maçonaria) os compreendam. Antes, o que se pretende é que o iniciado imagine que os compreende.” (Albert Pike/Morals and Dogma; p. 819).
    “Deve haver sempre uma interpretação comum para a massa de iniciados, dos símbolos que são eloquentes para os adeptos*.” (Albert Pike/Morals and Dogma; p. 819).
    *Nota: O que Pike chama de adeptos, são os maçons do grau 33 e acima.
    *Nota2: Não podendo ocultar este livro de Albert Pike, Morals and Dogma, a Maçonaria agora, bem recentemente, se encarregou de publicar o Morals and Dogma - Tomo II, uma reedição do livro de Pike,convenientemente reescrita e adulterada a fim de que as confissões tão comprometedoras de Pike não sejam tão divulgadas através do livro original Morals and Dogma. Logo, se você vir esse título:  Morals and Dogma - Tomo II, saiba que é uma obra adulterada.
    Existem diversos segredos que, ao longo do tempo, vão sendo "revelados" aos maçons à medida que estes ascendem na hierarquia maçônica, sendo que dois destes segredos só são completamente conhecidos pelos líderes da Maçonaria Universal, os quais são conhecidos por Illuminati ("os Iluminados"), Grande Fraternidade Branca, ou ainda, Maçonaria Illuminati. Esta, por último, sujeita ao seu patrono, fundador e patrocinador:Satanás, também conhecido por Diabo e A Serpente.
    "E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos." Apocalipse 12:9
    As já agora bem conhecidas Ordem da Caveira e Ossos (Skull and Bones) e a Ordem dos DeMolays são ordens maçônicas destinadas a formar e a preparar jovens maçons para "funções superiores", e é do entrevado interior dessas ordens que muitos jovens maçons são escolhidos devido à sua proeminência e influência política, social e econômica, e encaminhados para o ainda mais tenebroso território onde se movem as serpentes mais influentes da Maçonaria: a Ordem Maçônica dos Illuminati.
    O ex-presidente norte-americano Bill Clinton, Walter Cronkite, um famoso jornalista, conhecido como "o homem mais confiável da América", Walt Disney, Mike Enzi, Senador norte-americano, Roy E. Fitzgerald, importante figura do mundo dos negócios, Vincent Damon Furnier, mais conhecido como o roqueiro Alice Cooper, David C. Goodnow, âncora da CNN, Richard King, presidente do Rotary Internacional, o juiz norte-americano David Gray Ross, Harold Schafer, financista, John Wayne, astro de Hollywood, são apenas alguns dentre muitos outros indivíduos que passaram pela Ordem Maçônica dos DeMolay
    Há, todavia, uma tênue diferença entre os membros destas ordens iniciáticas e ocultistas, as quais ocupam o topo da hierarquia da Maçonaria Universal (a Organização Maçônica Internacional, ou o Clube do Bolinha do Diabo). Esta diferença diz respeito à função que cada membro ocupa na histórica agenda que contém seus planos para a tomada do controle do mundo, e cuja conclusão será o estabelecimento de um governo mundial único, que será liderado pela Besta de que fala o Apocalipse. Na realidade, esta agenda que já se encontra em plena execução é a agenda do próprio Diabo, o qual procurará através do Governo Mundial Único (ou Nova Ordem Mundial) matar o maior número possível de pessoas, seu objetivo mais obsessivo.
    Não foi por acaso que o Senhor Jesus Cristo fez questão de salientar o caráter homicida de Satanás.
    "Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." João 8:44
    A Agenda Maçônica está bem expressa em um documento maçom chamado de Os Protocolos dos Sábios de Sião. E sobre a tênue diferença a que nos referimos acima, isto significa que embora o nível de comprometimento com a Organização Maçônica seja o mesmo entre os membros das esferas mais elevadas da pirâmide hierárquica dos maçons, os Bilderbergs possuem sua atenção mais focada sobre os aspectos políticos, econômicos e militares da Nova Ordem Mundial Maçônica, ao passo que uma elite dos Illuminati é composta de sacerdotes do Diabo, sendo esses endemoninhados as reais cabeças da elite supra maçônica. Todavia, sem hesitação, podemos afirmar que a elite maçônica dos Bilderbergs é composta por homens cujas relações e sujeição aos Illuminati é a mesma, sendo ambos os grupos idênticos em essência. De modo simples, podemos afirmar que Illuminati e Bilderbergs se referem à mesma categoria de indivíduos, sendo que os Bilderbergs estão diretamente subordinados aos Illuminati. A excessão é para os sacerdotes Illuminati, pois sua intimidade com Satanás é extrema. Pobres homens!
    Há diversas e notáveis semelhanças entre esses sacerdotes diabólicos dos Illuminati com a corte dos Faraós do Egito, os quais, por vezes, exerciam a função de sacerdotes do deus egípcio Hórus, do qual acreditavam serem encarnações. É através desses sacerdotes Illuminati que as ordens de Satanás são transmitidas aos demais membros dos Illuminati e de suas organizações supra maçônicas congêneres, como já citado acima. Este é, em última análise, o grande segredo maçom, embora não seja a este segredo que são conduzidos os maçons de níveis inferiores, aos quais a Organização não deseja desvendar que os Illuminati são como generais de um grande exército cujo objetivo é servir ao seu líder, Satanás, cujo intento final é matar o maior número de pessoas possível pelo Governo Mundial Único do Anticristo. Estas coisas ficarão ainda mais evidentes quando falarmos sobre os planos estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (o principal agente executor dos objetivos e dos planos dos Illuminati) para a redução populacional a nível mundial. A farsa do aquecimento global é apenas uma dentre diversas mentiras que eles propagam a fim de, ao final, oferecer ao mundo a "solução" para a "salvação do planeta" (que, diga-se, não se encontra sob nenhuma ameaça climática). Já mencionamos isto, anteriormente, no artigo O Estado Totalitário e Ditatorial da Besta já Opera no Brasil. As trevas se adensam bem diante dos nossos olhos. Quem está percebendo?.
    Falando sobre a Besta, ou o Anticristo, o Profeta Daniel, inspirado por Deus, assim o descreve:
    "Mas, no fim do seu reinado, quando os prevaricadores acabarem, levantar-se-á um rei de feroz catadura e especialista em intrigas. Grande é o seu poder, mas não por sua própria força; causará estupendas destruições, prosperará e fará o que lhe aprouver; destruirá os poderosos e o povo santo. Por sua astúcia nos seus empreendimentos, fará prosperar o engano, no seu coração se engrandecerá e destruirá a muitos que vivem despreocupadamente; levantar-se-á contra o Príncipe dos príncipes, mas será quebrado sem esforço de mãos humanas." Daniel 8:23-25
    A visão dos Illuminati (os controladores da Maçonaria internacional) sobre sacerdócio, realeza e religião se encontra bem expressa no livro Moral and Dogma, de Albert Pike:
    "Lúcifer, o que porta a luz! Estranho e misterioso nome dado ao espírito das trevas! Lúcifer, o filho da alva! É ele quem porta a luz, e que com seu esplendor insuportável cega homens débeis, sensuais, ou almas egoístas? Não tenham dúvidas quanto a isso!" (Morals and Dogma, p 321)
    Abaixo, organogramas (em Inglês) que mostram de modo suscinto a Maçonaria Illuminati e seus ramos de abrangência na Nova Ordem Mundial. Embora com algumas imprecisões, estes organogramas nos podem dar uma idéia da amplitude do poder de abrangência diabólico da Maçonaria internacional sobre este mundo que, segundo a Bíblia, jaz no Maligno.

    NovaOrdemMundial



    Os Bilderbergs
    Esta elite maçônica internacional passou a receber este nome em razão de suas reuniões anuais secretas que aconteciam em um hotel situado na Holanda chamado de Bilderberg (imagem à esquerda). Suas reuniões deixaram de ser secretas e eles agora se reúnem em diversas partes do mundo, sempre cercados de fortes aparatos de segurança e de tudo fazendo a fim de evitar a imprensa. Em suas reuniões, os Bilderbergs (também conhecidos por Clube Bilderberg) tratam de como suplantar a soberania das nações a fim de implantar um governo único a nível mundial. Dentre seus estratagemas mais conhecidos, encontram-se as falácias do buraco de ozônio, desmatamentos que roubariam o ar do planeta, e mais recentemente, a farsa do aquecimento global. Também estão por trás de diversos aspectos da atual Crise Econômica mundial. Eles inventam problemas (falsos) para posteriormente oferecerem soluções de acordo com sua agenda para um governo único mundial, a preparação para a chegada do anticristo.


    Bilderbergs
    Primeiro encontro dos Bilderbergs em 1954, presidido pelo Príncipe Bernhard

    Alguns Bilderbergs famosos ao longo dos anos:

    Allen Dulles (CIA); Senador William J. Fulbright (de Arkansas, EUA); Dean Acheson (Secretário de Estado do Presidente Truman); Nelson Rockefeller e Laurance Rockefeller; Ex-Presidente norte-americano Gerald Ford; Henry J. Heinz II; Thomas L. Hughes (Ex- Presidente da Carnegie Endowment for International Peace); Robert S. McNamara (Secretário de Defesa do Presidente Kennedy e Ex-Presidente do Banco Mundial); William P. Bundy (Ex- Presidente da Fundação Ford, e ex-editor do jornal do Council on Foreign Relations); John J. McCloy (Ex-Presidente do Chase Manhattan Bank); George F. Kennan (Ex-Embaixador para a  União Soviética); Paul H. Nitze (Representante do Schroeder Bank); Robert O. Anderson ( Chairman do Aspen Institute for Humanistic Studies); John D. Rockefeller IV (Ex-Governador de West Virginia, e Senador norte-americano); Cyrus Vance (Secretário de Estado no Governo Carter); Eugene Black (Ex-Presidente do Banco Mundial); Joseph Johnson (Ex-Presidente, Carnegie Endowment for International Peace); General Andrew J. Goodpaster (Superintendente da Academia Militar de West Point); Zbigniew Brzezinski (Consultor de Segurança Nacional no Governo do Presidente Carter, co-fundador da Comissão Trilateral); General Alexander Haig (Comndante europeu da NATO, assistente de Henry Kissinger, e Secretário de Estado no Governo Reagan); James S. Rockefeller (Ex-Presidente e Diretor do First National City Bank, hoje Citibank).

    Alguns Bilderbergs já conhecidos: George W Bush; Tony Blair; David Rockefeller; Bill Clinton; Henry Kissinger; Príncipe da Bélgica; Rainha da Holanda; Rupert Murdoch, dentre outros.

    Clique aqui e veja a lista dos participantes do encontro dos Bilderbergs em Ottawa (PDF); e aqui a lista dos maçons Bilderbergs que compareceram ao mais recente de seus encontros em 2011.

    Outras Sociedades Secretas Ocultistas que também se encontram subordinadas aos Illuminati

    1. The Thule Society (A Sociedade Thule)
    2. The Knights of the Golden Circle (Os Cavaleiros do Círculo Dourado)
    3. The Black Hand (A Mão Negra)
    4. Ordem Hashshashin
    5. Ordo Templi Orientis
    No Brasil

    Sumarizando, os Illuminati são a cúpula da Maçonaria internacional, e os Bilderbergs, uma de suas diversas ramificações, sendo, todavia, extremamente influentes. TODOS os maçons, quer saibam, quer não, estão à serviço da elite maçônica internacional, a qual trabalha, incansavelmente, pelo Governo Único Mundial, o qual será entregue nas mãos da Besta de que fala o Apocalipse.
    Sempre que você, ao entrar em alguma cidade brasileira, se deparar com qualquer um dos símbolos abaixo, saiba que isto é um aviso maçom: 

    "Aqui somos nós quem mandamos! Esta cidade nos pertence!

    E saiba que ali, naquela cidade, há indivíduos à serviço dos Illuminati.

                            Rotary                                                            
    Veja a Galeria de Fotos.

    "Entrai pela porta estreita, pois larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela, porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela."
    Senhor Jesus Cristo, Mateus 7:13,14








  • 2 comentários:

    1. Junte-se ao grande Iluminado para ser rico, famoso
      e. Rico para
      Socorro
      Sobre como se tornar um membro,
      Segue
      Informações abaixo.
      Nome completo.....
      Era.......
      Endereço.....
      Ocupação......
      Localização.....
      País........
      Móvel.....
      O email......
      Você deve prestar juramento e fazer uma
      Acordo que você
      Nunca traiu a Irmandade, porque não
      Voltando depois
      Preenchendo o formulário !! Nosso juramento é este: se eu tentar nunca
      Divulgar isso
      Segredo para qualquer corpo ou traiu o
      Sociedade, você deve responder
      Esta mensagem junto com os detalhes
      Preencha ... deixe-me morrer com o
      Espada do Lúcifer.
      Este após o enchimento
      a
      Formato,
      Apresse-se agora e faça
      Entre em contato conosco hoje
      (Thegreatilluminatitemple0@gmail.com) ou você também pode contatar miss jennifer no whatsapp com este número +2349034128196 sinta-se livre para se juntar a nós.
      Riquezas são
      para sempre teu!!

      ResponderExcluir
    2. H O S A N A !

      (MT.3.17) E eis uma voz dos céus, que dizia: (ÊX.4.22) Israel é meu Filho, meu primogênito, (IS.49.3) por quem hei de ser glorificado, (DT.4.20) como hoje se vê; (LV.17.12) pelo que tenho dito aos Filhos de Israel:

      (JB.12.13) HOSANA! BENDITO O QUE VEM EM NOME DO SENHOR E QUE É REI DE ISRAEL: (AR.50.3)
      O que Eu quero ensinar com as 50 letras e 3 sinais da parábola acima é isto:
      E TENHO ENSINADO O QUE VEM DESSE HOMEM: E QUE É ARNALDO RIBEIRO!

      (MT.7.23) Então, lhes direi explicitamente:(AP.19.6) Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-Poderoso: (MT.25.34) Vinde, benditos de meu Pai: Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo:(EF.5.14) Desperta, ó tu que dormes! Levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará. (MC.12.27) Ora, Ele não é Deus de mortos, e sim de vivos; laborais em grande erro. (AT.22.16) E agora, porque demoras? (1SML.9.26) Levanta-te, eu irei contigo para te acompanhar: (JB.9.4) É necessário que façamos as obras Daquele que me enviou, enquanto é dia, a noite vem e ninguém pode trabalhar; (2PE.1.20) sabendo primeiramente isto: (LC.8.7) Nada há oculto que não haja que manifestar-se, nem escondido que não venha a ser conhecido e revelado: (DT.29.29) As cousas encobertas pertencem ao Senhor Nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, à nós e à nossos Filhos para sempre: (JB.8.12) Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas;. Pelo contrário, terá a luz da vida: (RM.13.12) Deixemos, pois, as obras das trevas, e revistemo-nos das armas da luz (EF.5.16) remindo o tempo; porque os dias são maus. (RM.8.19) A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos Filhos de Deus...

      ResponderExcluir

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.